31 de ago de 2013

33º Capítulo – Changed


2 D I A S  D E P O I S

- Por Miley Cyrus.

- Você não vai vê-lo hoje? Nesses últimos dias vocês dois só saíram juntos – Demi rolou os olhos e desabou no sofá.
- Tá com ciúme do seu cunhado? – perguntei levantando as sobrancelhas.
- Não – ela me olhou como se fosse óbvio. – E o Nick não é meu cunhado...! Pelo menos não da sua parte.
- Ainda não – acalmei-a. – Mas e o Joseph?
- O que tem? – ela lambeu a colher suja de chocolate
- Como assim, o que tem?! Aquele barraco que teve entre vocês dois no restaurante? Eu eu estou até hoje sem entender.
- Miley, é só... – ela suspirou – Eu estou com medo. Eu não sei o que pode acontecer com uma maldição, eu não consigo desfazer nenhum feitiço, se é que existe algum. Não sei o que fazer. Não sei o que pode acontecer quando se quebra uma maldição.
- Mamãe não te ensinou isso? – brinquei.
- Não – ela riu, e depois suspirou sorrindo fraco – Sinto falta dela.
- Eu também – estalei os lábios e dei um abraço em Demi.
- Você acha que ela ficaria brava se eu mexesse na maleta dela? Eu não mexo há muito tempo... – ela disse.
- Eu acho que não. Nós temos direito. – afastei o cabelo dos olhos - Vamos até o sótão.
Subimos as escadas e fomos até a parte superior da casa. Havíamos nos mudado pra cá há pouco tempo, por isso não guardamos muitas coisas lá. A maioria dos pertences era da nossa falecida tia. Tudo era empoeirado, velho e fedorento. Eu espirrei umas quatro vezes ainda antes de entrar.
- Só pega a mala e vamos sair daqui – tossi e Demi assentiu entrando no sótão.
- TÁ CHEIO DE BARATA! – ela gritou e tentou sair correndo, mas não teve como sair sem tropeçar no ventilador e se esborrachar no chão. Essa Demi... Puxei o braço dela e pude perceber que ela estava com uma mala marrom e cheia de brilho, amuletos, miçangas e outros bregueços.
- Vamos sair daqui – ela disse ofegante.
Fomos até a sala e ela pôs a mala sobre a mesa, soprando a superfície coberta de poeira. Abriu-a de uma vez e eu pude ver as besteiras que minha mãe escondia. Quando éramos pequenas, minha mãe permitia Demi abrir a mala, mas eu não tinha curiosidade de abri-la, então nunca falei nada.
- O que é isso? – Demi perguntou erguendo um objeto pra que eu visse. Parecia mais um boneco de vudu, daqueles de macumba. Estava coberto com milhares de alfinetes, eu nem consegui distinguir se era homem ou mulher.
- Eu me lembro desse boneco... – ela começou e depois escancarou a boca – É o Joseph!
- Nossa. Você era possessiva mesmo Demi – murmurei.
- Miley, você não entende? – ela exclamou sorrindo e retirando alguns alfinetes – Era esse o feitiço!
- Então eu suponho que o Joseph não esteja mais amaldiçoado... – falei, sentando-me ao seu lado.
- Ele não está mais – um sorriso de vitória triunfou em seu rosto.
- Boa sorte, então. – eu disse e poucos segundos depois escutei meu celular tocar.
- Alô?
- Oi... É o Nick. – uma voz grossa soou do outro lado. Meu Deus, como era bom escutar a voz dele.
- Escuta, eu tava querendo te ver, tem como você almoçar comigo hoje? Se não tiver problema é claro...
- Não, eu posso! – interrompi presunçosa.
- Então tá... Te espero nesse restaurante aqui da esquina, você pode vir pra cá agora?
- C-claro... – gaguejei. Já, já chego aí.
Desliguei e Demi me encarou surpresa, arrancando o último alfinete do boneco.
- Eu tenho um encontro em cinco minutos com um menino muito gato, o que eu vou vestir!? – perguntei sem fôlego. Demi largou o brinquedo na mesa e subiu as escadas junto comigo, dessa vez sem tropeçar em nada. Primeiro, deixe-me explicar o que aconteceu na noite passada...

Flashback On

- Por Narradora.

Nick e Miley saíram do parque as gargalhadas. Eles estavam se dando muito bem e gostavam das mesmas coisas, o que era bom. Mas Miley ainda não estava segura com Nick, ele era muito saidinho e tarado. Ela não gostava disso.
- Então Nick... O que faz da vida além de jogar baseball? – Miley perguntou.
- Sou traficante de drogas – ele bebeu um pouco de seu suco e Miley arregalou os olhos – É brincadeira – riu.
- Há! – Miley pôs a mão no peito – Idiota.
- Por favor, me diga que é dos idiotas que você gosta – pediu ele fechando os olhos. Ela não disse nada, apenas sorriu. Uma garoa fina começou a cair. Eles saíram correndo e entraram numa casa abandonada que havia perto da estrada. Miley ofegava alto; Nick também.
- Cansei. – ela sentou-se no chão. Nicholas sentou-se também, um pouco longe dela.
- Você já teve algum namorado sério? – ele perguntou tímido.
- Já. Mas ele era muito parado. Passava a vida toda isolado numa bolha.
- Eu queria pegar todas essas pessoas, sacudir e falar: Acorda aí! Por que você tá... Perdendo a vida.
- É verdade – ela sorriu.
- O que aconteceu com o cara da bolha?
- Ah... – pausou – Foi chato. Um dia eu cheguei em casa e ele não estava lá... Foi embora. Sumiu do mapa. Eu nunca mais o vi.
- Nossa, que chato – ele falou.
- Pois é – ela olhou pra fora, dando atenção a chuva, que havia engrossado muito. – Mas e você?
- Eu? Você não vai querer saber... – sorriu.
- Eu quero.
- Eu já fui noivo – falou de uma vez. – Mas descobri que ela havia me traído na noite da cerimônia. Eu quase cometi um erro e fiquei arrasado. Então depois disso passei a mentir pras mulheres. É o único jeito de não machucarem meu coração novamente. – falou de uma vez – Uau... Eu nunca falei disso pra ninguém.
- Você está mentindo pra mim? – ela perguntou.
- Não. Pra você não, e eu não sei por que. Você é a única pra quem eu não menti.
- Você acabou de fazer isso – Miley sorriu. – Tá contando a primeira mentira.
Nicholas soltou uma risada e levantou-se. A chuva já havia passado.
- QUEM CHEGAR POR ÚLTIMO É A MULHER DO PADRE! – ele gritou e saiu correndo rua afora. Miley o acompanhou começando a gritar.

Flashback Off.
- Por Joseph Jonas

- Tá começando a chover de novo – alertei Nick. – Você vai mesmo almoçar com ela na chuva?
- E daí? – ele retrucou – Tô indo amorzinho – colocou o casaco e saiu, batendo a porta.
- Não esquece o guarda-chuva! – gritei.
- Obrigado querida! – ele gritou de volta.
 Sentei-me no sofá e comecei a pensar nela. Demi. Disse que iria ficar por mim, e ficou. Disse que iria desfazer o feitiço, mas já era tarde. Já dormimos juntos faz uma semana, cadê o príncipe encantado, por que não aparece? Eu estava arrasado. Segundos depois eu escuto baterem na porta com força.
- Aff, Nicholas! –murmurei zangado e corri para abrir a porta - Esqueceu alguma coisa? – perguntei. Meu coração quase sai pela boca quando vi Demi Lovato parada em frente a minha porta toda molhada e com um boneco engraçado nas mãos.
- Você – ela disse, pulando em cima de mim e me beijando eufórica.


To Be Continued.



Tô postando tanto esses dias né? lakshdajsghd é que eu quero q essa fic acabe logo u-u. Esse capítulo ficou enooooooorme (: eu amei.  Só q tô meio estressada com a fic, e com o lay tbm. Eu só não troco pq o layout q eu preparei tem muito a ver com a nova fic. Já vou logo adiantando o nome dela: Stay. ahsuahsaush gostaram? (: eu não tenho nenhuma ideia pra ela ainda ehuehuehe eu vou fazer um pouco de drama nela, pode? Acho q vou fazer muito drama e suspense. Comédia tbm (: só preciso achar uma inspiração. É isso. Comentem? Beijos2' lindas, amo vocês ♥

30 de ago de 2013

32º Capítulo – Blow Your Dreams


ignorem a selena e imaginem a dani c: adkas


- Por Demetria Lovato.

Ele ficou calado por um minuto. Eu estava pasma, incrédula. O que estava acontecendo? Ele não me conheceu quando eu era aquela menina idiota do cabelo armado. Pelo menos eu acho que não...
- Você acabou com a minha vida... Ashley – enfatizou sentando no chão.
- Eu acabei com a sua vida? – perguntei confusa. – O que eu fiz Joseph? – toquei seu ombro.
- Não encosta em mim! – ele levantou depressa. – Eu nunca mais quero te ver. Prefiro morrer amaldiçoado a olhar pra você novamente. Eu só não consigo entender por que está se fazendo de desentendida!
- Por que eu realmente não estou entendendo nada, Joseph Jonas! – gritei.
Kevin veio até nós e me olhou de relance; ele também estava assustado.
- Perigo... Vamos embora – chamou ele. Perigo? Perigo... Eu conheço esse apelido!
- Joe? – murmurei com lágrimas nos olhos – Eu me lembro de você.
Num minuto um flashback passou por minha mente, tirando toda a minha atenção.


- Você vai se arrepender por isso – Sussurrou a menina. Depois segurou um amuleto que carregava no pescoço. – De hoje em diante, você será uma pessoa solitária. Nenhuma mulher vai conseguir passar mais de uma noite com você. Aquela que persistir terá... O mesmo... Fim.


Abanei a cabeça várias vezes. Ele havia mesmo levado a sério?
- AGORA VOCÊ LEMBRA NÉ SUA VAGABUNDA?! – ele gritou.
- Joe, não precisa me tratar desse jeito! – meus olhos marejaram – Você acreditou naquilo?
- Acreditei sim, por que funciona! Funcionou comigo a minha vida toda. Por toda a minha vida eu fiquei com medo de conhecer garotas legais por que eu sabia que iria perdê-las – disse ele com a voz rouca. Era impressão minha ou Joseph estava chorando? – Aí apareceu você e todas as minhas esperanças voltaram. Eu sabia que podia te fazer feliz, só queria um pouco mais de... Tempo – suspirou me encarando. – Eu queria continuar com isso, Demi. Eu queria namorar com você por que eu gosto de verdade de você. Eu fiz tudo o que estava ao meu alcance, mas tinha certeza que de uma hora pra outra você seria exportada para o Alasca e lá conheceria o amor da sua vida. Você se casaria e me chamaria pra participar do momento mais feliz da sua vida. Eu iria aparecer na cerimônia, conversaria com você, te daria os parabéns e pronto. Acabou. Era isso o que ia acontecer. Agora olhe pra mim e me fala: Esse estilo de vida é atraente pra você? Passar toda a sua adolescência fugindo das mulheres legais, ficando com garotas chatas só pra poder transar e depois seguir minha vida sem interrupção. Me diga! Acha? – ele perguntou agora se escorando num poste que havia em frente ao restaurante. Eu só sabia chorar mais e mais. Eu não sabia que havia causado tanta desgraça em uma só vida, tudo por causa de um beijo recusado.
- E-eu... Não sei o que dizer, Joseph... – gaguejei, limpando as lágrimas. – Eu desfaço a maldição, pode deixar... Eu nem sei mais como fazer isso, mas eu faço... Faço por você – sussurrei.
- Por favor, Demi. Vá embora. Por favor – ele pediu sentando-se novamente.
- Joe, eu gosto de você... Eu gosto muito de você – choraminguei – Você vai mesmo me deixar ir?
- Não sou eu quem escolhe Demi – disse ele. – Você tem que decidir... Se você vai ou fica. – me olhou – Eu também gosto muito de você.
Puxei um pequeno amuleto da minha bolsa. Minha mãe havia me dado. Eu nunca andava sem ele.
- Você está desamaldiçoado – eu disse apertando o amuleto.
- Essa palavra nem existe. – ele riu de leve.

- Eu escolho ficar... – falei completamente convicta – Eu fico por você.



Ok, eu admito. Ficou uma merdinha esse capítulo u-u akdhajfh não gostei '-' mas espero q vcs gostem, não sou eu q tenho q dar a opinião lkshdasd o q acharam? O final já vai ser bem comum, como todas as minhas fics. Não terá um final trágico, eu estava pensando em fazer um, mas vcs iriam me capar se eu fizesse hehe. Terá um final feliz (: Agora vou indo ok? Beijos2' amo vocês, minhas bitches u-u Comentem *-*

Entrem nesse blog. Ele não é novo, mas é que a url bugou e agora tem q deixar de seguir e seguir de novo pra acompanhar as postagens. Quem já é membro do blog faça isso, por favor. Vamos ajudar nossa amiga bruxinha Thais gente c: kashdfasfd

Respostas

29 de ago de 2013

31º Capítulo – Loving you



- Por Miley Cyrus.

Hoje teve jogo pros Yankes, mas eu não fui assistir. Não gosto desse time, na verdade eu detesto. Joe convidou a mim e a Demi e até nos deu ingressos pra área VIP, mas não aceitamos. Agora a Demi veio com uma história de encontro triplo e quer que eu vá. Aff. E eu tenho que ir. Mais pela Demi. Eu acho que ela está mesmo gostando do Joseph.
- Miley, temos que ir. Os Yankes venceram! – Demi me chamou indo até a porta.
- Você... Está bonita – sorri sincera.
- Obrigada. Você também. – sorriu de volta. Depois agarrou meu braço e nós fomos andando até o restaurante.
Apenas o irmão mais velho estava lá quando entramos no restaurante. Kevin era o nome dele, se eu não me engano.
- Boa noite – Demi sentou-se em uma das cadeiras e eu fiz o mesmo.
- Boa noite meninas – ele sorriu, tirando a atenção do cardápio. Caramba, ele era bonito!
- Cadê os garotos? – perguntei um pouco preocupada. Vai que eles dão um bolo na gente? Não quero nem pensar.
- Eles tão chegando – tranqüilizou olhando o relógio.
De fato, Nick e Joe chegaram ao restaurante poucos minutos depois. Logo após entrou no lugar uma mulher alta e bonita. Devia ser a acompanhante de Kevin.
A noite se passou. Eu comecei a perceber que o Nick era um cara bem legal e atencioso. Mas eu já passei por várias experiências de vida. Ele só queria uma noite comigo, eu pude perceber isso muito bem.

Por Joseph Jonas.

Já era quase 11 horas da noite e as coisas estavam indo muito bem.
- Eu não tenho duas personalidades – Nick negou pela décima vez, sorrindo. Miley tinha jogado uma saia justa pra cima dele, mas meu irmão não se abala com essas coisas.
- Eu sei que tem – ignorei.
- Tem uma pessoa sentada nessa mesa que já teve duas personalidades, não é dona Ashley? – Miley sorriu e olhou para Demi.
- Pára – Demi gargalhou – Já superei essa fase há muito tempo.
- Desculpa... – falei meio confuso – Do que você chamou ela?
- Ashley. – repetiu Miley – Demi tinha esse nome quando pequena. Ela era meio gótica, sabe...
- Mas... – raciocinei. Não pode ser verdade. Eu não acredito. – VOCÊ É A ASHLEY MILLER?! – gritei fazendo todos no restaurante olharem para mim.
- Como você descobriu? Andou revirando meu passado? – Demi continuou sorrindo. Eu estava puto de raiva. Como assim? Depois de todos esses anos! Essa vadia, vagabunda! Ela voltou pra me fazer sofrer!
 - Joe, tá tudo bem? – Danielle perguntou – Você tá vermelho e... Suando!
- Lógico que eu não tô bem! – gritei e ela deu um sobressalto – Desculpa. Minha cabeça vai explodir e eu não quero que isso caia no macarrão de ninguém então vou sair daqui – levantei da cadeira e corri apressado até a porta.
- Joseph! – Demi gritou indo atrás de mim – O que está acontecendo?


To Be Continued.


É MENINA PORRA!


Oi filhas, tudo bem? Eu tô ótima, descobri hoje q o baby jonas vai ser uma menina, só não começo a pirar aqui pq já pirei muito no twitter e cansei çaljdalhc. Eu pensei q vcs iam matar a charada no capítulo 29 haha. Só um anônimo comentou cara, e eu achei q vcs iam ver meu spoiller, mas vcs não viram! lakdhsakjgcf gostei desse capitulo, o Joe tá puto com a Demi e agora vcs vão ver o destino da fic, minhas gatas. Já tá na reta final e eu ainda não decidi qual vai ser a outra fic, me matem alkhda sou doida. Vou postar no outro blog e falo mais sobre a notícia do baby (: Enfim, comentem? Amo vcs demais da conta -n Beeijos2' ♥

Respostas dos comentários. Thanks c:


22 de ago de 2013

30º Capítulo – We Can’t Stop


Nicolau ♥

- Por Nicholas Jonas

Cheguei em casa cansado e abatido. Hoje teve treino pro jogo do fim de semana. Yankes contra Nebraska. Vamos pegar pesado. Fui pegar uma fruta na geladeira e me surpreendi ao ficar encarando o retrato ao lado do armário.



Eu devia ter uns 18 anos nessa foto. Me lembro bem desse dia que passamos no Hawaii. Até ganhei uma cobra jibóia. Presente do Joe. Ela era linda, mas morreu dois das depois quando comeu minhas drogas. Foi a primeira vez na história que alguém viu uma cobra jibóia sorrir e eu me orgulho disso. Tomei um banho rápido e fui até a praça perto da escola de dança. Vai que eu encontro aquela garota bonita de novo?
Acendi um cigarro e sentei num banco qualquer. Minutos depois ele foi tirado de minha boca e esmagado no chão de cimento.
- Já falei pra parar de fumar! – Joe reclamou sentando-se ao meu lado.
- O que você faz aqui hein? – bufei – Veio me vigiar?
- Não, eu... Vim me desculpar. Você estava certo, eu... Não devia ter me metido na sua vida.
- Hum... – franzi a testa – Tudo bem, cara. Mas você tem razão. Eu só não quero me amarrar em ninguém... Por enquanto.
- Pega leve, Nick – ele bateu no meu ombro – Isso passa.
- Como tá as coisas entre você e a Demi? – tentei puxar assunto.
- Eu... Você sabe – suspirou – Eu e ela...
- Vocês transaram?! – gritei.
- Isso, fala mais alto pra cidade toda ouvir... – ele disfarçou, baixando o rosto.
- É a primeira vez que te vejo corar – sorri. – Toca aqui. – estendi a mão e ele bateu nela com força. – Meu garoto – agarrei os ombros dele.
- Isso não quer dizer nada – ele se afastou alisando os cabelos.
- Claro que quer! Quer dizer que ela gosta de você. – eu ri como se fosse obvio.
- É, pode ser. – ele levantou – Preciso trabalhar.
- Vai ao meu jogo amanhã? – perguntei – A gente vai acabar com eles – gargalhei.
- Lógico que vou – ele disse sorrindo. – E você... Vai sair comigo, com a Demi, com o Kevin e a Daniela no domingo à noite.
- Danielle... – corrigi. – E eu não vou servir de vela porra nenhuma – abanei o ar.
- Vai com a Miley – disse ele tranquilamente.
- Eu nem conheço ela.
- Uma boa oportunidade pra conhecer – ele deu um sorriso convidativo.
- Um encontro triplo? – ergui a sobrancelha – Eu topo.

- Por Demetria Lovato

Passei numa locadora e aluguei dois filmes de romance. Eu não era muito chegada a essas coisas, prefiro terror ou ação. Mas não sei o que estou sentindo. Estou com vontade de chorar horrores, me entupir de chocolate e assistir Simplesmente Amor até minha menstruação secar.
Miley já estava em casa quando cheguei. Ela me contou sobre o dia dela e disse que havia conhecido o irmão do Joseph, Nicholas.
- É... Ele até que é bonitinho... – ela murmurou pensativa – E como foi o seu dia? Pelo visto você melhorou da febre.
- Ah... Miley – sorri me sentando no sofá. – O Joe veio pra cá e nós ficamos.
- Isso é sério? – ela arregalou os olhos e sentou-se também. – Poxa, que incrível! Então você gosta dele né?
- Sim! – falei eufórica.
- Isso é bom – ela falou meio desanimada.
- O que foi?
- Nada, é que vendo você aí... Toda animada... Eu me lembrei de quando comecei a namorar o Liam – sorriu fraco.
- Own... – sorri abraçando-a – Eu quero que você se sinta assim de novo. Sabe de uma coisa? Você vai sair com o Nick.
- O quê? – ela perguntou – Não, eu nem conheço ele!
- Uma boa oportunidade pra conhecer – sorri.
Ela mordeu o lábio e depois sorriu, amarrando os cabelos.
- Vou pensar. – levantou e foi até a cozinha.
- Pensa com carinho!

To Be Continued.



Eu ri desse capítulo! ashuashaushaush coitada da cobra, kra açlskdadhas nick assassino u-u.
Pois é, a fic tá nos capítulos finais e eu tô pensando em postar uma oneshot pra depois começar a outra. Tá difícil pra mim arranjar uma história pra fazer uma nova fic... Eu assisto os filmes q me inspiram, mas eu mudo totalmente o final, sempre. O final dessa fic não vai ser nada do q vcs estão esperando alskdhasd só aviso u-u. EU TÔ MUITO ENJOADA DESSE LAYOUT, VEY! AKLSDHASD eu fiz outro, mas só vou usar quando terminar de postar essa fic u-u. Falando em layout, me digam o que vcs acham desse aqui. Se vcs quiserem q eu disponibilize é só comentar (: Enfim, alguém tem alguma sugestão de filme comédia romântica pra eu assistir? Vai q eu arranjo uma fic boa... Quem sabe. Vou adiantar uns capítulos e começar a postar depressa por aqui heuheue. Todo mundo gostou do meu nome novo! ashaush vieram me falar no facebook sobre ele ♥  pois é, já tô falando demais, então vou ficando por aqui. Ei, não esqueçam das sugestões de filmes e de olharem o lay alksdasd Beeeeeeeeeeeeeeijos migas. Amo vocês ♥




O sorriso dele, kra :c

21 de ago de 2013

29º Capítulo – The world




- Por Demetria Lovato

Depois que eu e Joe nos acabamos na cama (n/a: o meu lema é ozadia e alegria), ele inventou pra mim que tinha um compromisso e se mandou. Eu não sabia se era verdade. Pedi pra que ele me ligasse. Deus queira que ele não seja igual todos os homens que eu namorei. Resolvi sair de casa e tentar me distrair um pouco. Tomei um analgésico, coloquei meu casaco e fui até o shopping. Eu nem sabia por que estava indo a um shopping. Eu detestava fazer compras, sempre detestei. Desde quando era pequena, minha mãe me trazia ao shopping e era vítima de comentários maldosos. Minha mãe nunca soube como se comportar, nem eu. Ela tinha umas visões estranhas, usava amuletos e tiras de couro nos pulsos. Eu a admirava muito, então me vestia do mesmo jeito que ela. Depois que ela morreu eu mudei meu estilo e meu comportamento. Miley nunca fora assim. Sempre comportada e cheia de amigos. Eu não sinto um pingo de saudades da minha infância.

- Por Joseph Jonas

- Eu não acredito que fiz isso! – anunciei invadindo a casa de Kevin.
- O que foi? – ele perguntou assustado, fechando a porta. Sentei-me no sofá e pus as mãos nas têmporas. – Já tô até adivinhando. – Kevin se sentou ao meu lado.
- Eu sou um idiota – agarrei a almofada e joguei no chão.
- Bom, disso eu já sabia – ele riu e depois se desculpou. – Você e a Demi...?
- É! E agora eu tenho que falar isso pra ela! – pus as mãos em seus ombros – Kevin... Você precisa me ajudar.
- Mas o que eu posso fazer? – ele gaguejou prendendo o riso.
- Sabe aquela garota... Daniela?
- Danielle. – corrigiu.
- É! Então, já que eu não tô falando com o Nick, não quero que ele venha jantar comigo e com a Demi.
- Peraí... Você quer fazer um encontro duplo? – ele levantou. – Sei não, Joseph...
- Eu faço o que você quiser – me ajoelhei no chão e juntei as mãos implorando – Por favor.
- Uau. – ele me olhou – Eu nunca vi um Joe Jonas tão desesperado por sexo.
- Não é só o sexo, cara... – levantei frustrado – Eu realmente gosto dessa garota.
- Tá! – ele se rendeu – Pra você não dizer que eu nunca te fiz nada – sorriu.
- Obrigada Kevin – o abracei sorrindo. – Valeu mesmo...
- Como uma relação heterossexual deixa um cara tão gay? – ele perguntou correspondendo ao meu abraço.
- Idiota – gargalhei.
- Eu só acho que... – ele pausou, se soltando – Se você está fazendo mesmo isso por ela, é por que está apaixonado. Você não acha que o amor supera todas as superstições?
- Não se trata de mim...
- Joe, já chega de tanta besteira. Você é adulto, cara. Não pode ver uma mulher que você ama indo embora e não fazer nada. Tem que lutar por ela. – ele empurrou o meu ombro. – Não adianta se espernear e ficar emburrado. A Demi só vai sair da sua vida se você permitir.


To Be Continued.


Já tá começando a cair a ficha? açlskdhajklsdf
Eu acho q sim, né...
Pensem aí no q a Demi tava dizendo alkdadgh <''3
não queria fazer spoiler, mas é o jeito :/
Comentem amores!
Beeeeijos ♥


20 de ago de 2013

Happy Birthday Demi ♥


Há exatamente vinte e um anos atrás estava nascendo uma menina, uma menina que se chama Demetria Devonne Lovato. Uma menina que estava destinada a mudar a vida de muitas pessoas. Uma menina que ia ser inspiração pra milhares de pessoas no mundo inteiro. Uma menina que ia sofrer uma historia terrível enquanto pequena, mas que iria superar tudo com um sorriso no rosto, uma menina que ia passar por coisas terríveis, mas mesmo assim ia se mostrar inquebrável. Obrigado Demi, obrigado por ser quem você é, obrigado por se importar com nós (seus fãs), quem diria que você iria conseguir 16 milhões de seguidores no Twitter, não são apenas números, são LOVATICS que te amam, que te apoiam, que te admiram, que se preocupam com você, pessoas que dariam a vida por você, pessoas que ficam mal quando você fica mal. Obrigado por ser uma das pessoas que inspiraram a minha vida, e muito obrigado por ter entrado nela. Eu te amo, pequena Demi Lovato. Feliz aniversário.


17 de ago de 2013

28° Capítulo – Moment (HOT)




vou parar de fazer esses trechinhos de música no começo alskdajdhxz sou preguiçosa e foda-se u-u aldkh -q

- Por Miley Cyrus


Saí do carro realmente apressada e ele veio atrás de mim.
- Você trabalha aqui perto? – perguntou.
- Sim, por quê?
- Eu moro naquela casa ali – Nick apontou coçando a sobrancelha.
- Bom saber – sorri – Só que agora eu tenho que ir, eu tô realmente atrasada, Nicholas...
- Tudo bem, eu também tenho que ir embora.
- A gente se vê? – sorri.
- Claro. – o menino ficou radiante – Ei, que tal se marcarmos um encontro de duplas? Eu, você... Demi e Joe. O que acha?
- Legal... – remexi minha bolsa atrás de algum cartão – Me liga, tá?

- Por Demetria Lovato


Bateram na porta. Era Joseph. Ele praticamente me atacou assim que me viu. Foi um beijo quente, tentador. Uma onda de calor me atingiu e eu não consegui me mexer, apenas corresponder àquele beijo maravilhoso.
- Por que fez isso? – perguntei quase sem fôlego, assim que ele se desgrudou de mim.
- Eu não podia mais esperar. – ele falou, respirando forte e se preparando pra me agarrar novamente.
E eu não o impedi.


-Por Joseph Jonas



Eu não tinha a mínima idéia do que estava fazendo, eu apenas queria estar com ela, queria que ela se entregasse para mim. Minha consciência pesava muito, mas eu não estava ligando. Tinha certeza que iria perdê-la depois de tudo, mas não estava ligando. Eu a queria. E queria agora.
Demi me conduziu até seu quarto. Ela me enchia de beijos e eu estava amando. Não queria nem pensar que eu a perderia no dia seguinte. Deitei-a com cuidado na cama e pude perceber que ela gostava de carinho e não era agressiva. Puxei pela blusa dela devagar e ela se apoiou em meus ombros.
- Tem certeza que quer fazer isso? – perguntei cauteloso.
- Absoluta – ela disse decidida e rolou por cima de mim, rasgando minha camisa ao meio. Eu tinha me enganado completamente! Ela era muito agressiva e sedutora. Eu estava louco por ela. Demi sentou-se em cima de mim e tirou o sutiã, mexendo a cintura. Mordi o lábio inferior. Eu estava a ponto de explodir, eu precisava dela.
- O que foi Joseph? – ela falou fazendo bico – Você está suando muito.
Passei a mão pela testa; ela tinha razão. Eu estava encharcado e era a primeira vez que eu me sentia assim. Essa mulher quer me matar!
- Parece que você melhorou muito da... Febre. – gaguejei, e ela gargalhou, passando as unhas pelo meu pescoço. Me arrepiei repentinamente e resolvi entrar na brincadeira dela. Comecei a acariciar suas coxas grossas, sentindo seus pelos se eriçarem.
- Você gosta? – beijei seu pescoço.
- Ahan – ela murmurou, tirando a calcinha e me levando ao delírio. Ela tirou minha calça e em seguida minha cueca preta. Ela puxou meus cabelos com força e beijou minha boca em seguida. Eu estava transbordando de excitação. Demi era muito quente. Tinha carne quente, muito quente. Não agüentei por muito tempo. Penetrei dois dedos nela, arrancando um suspiro alto.
- Joe... Agora – ela pediu e eu assenti, penetrando-a com força. Ela gritou muito alto. Eu podia apostar que a vizinhança toda havia escutado. Eu soltei uma risada e ela gemeu mais ainda. Comecei a dar estocadas mais fortes e ela gemia mais e mais.
Demi era muito gostosa, eu não podia negar. Eu já estava quase gozando. Ela soltou um longo suspiro e tivemos um orgasmo juntos.
Assim que deitei ao lado dela na cama pude perceber que ela estava sorrindo. Ela estava satisfeita, mas eu não. Eu queria fazer isso mais vezes com ela; eu queria pedir ela em namoro. Sei que o que apenas me falta são chances. Nesse momento, senti uma imensa vontade de chorar. Eu preciso arranjar um meio para que ela não fuja de mim.


To Be Continued.


falso -q

Oi gente \õ
Sim, eu sei q estou ficando muito safada, mas isso é culpa da Jéssie alkhdfhf e os hots magníficos dela. Eu não estou com muita vergonha, mas juro q sou santa. E estou com peninha do Joseph também, kra. :c
Eu sinceramente gostei desse capítulo (: achei q ficou bom. O hot não está lá essas coisas, mas eu me esforcei, tá u-u
aklshfdjgshf comentem!
Amo vcs ♥

15 de ago de 2013

Happy Birthday to Us!



Meu príncipe ♥


No dia 15 de agosto de 2012, exatos 24 anos atrás, nascia uma nova estrela. Numa terça feira ensolarada, um lindo menino veio ao mundo.
Como eu tenho saudades do garoto que há alguns anos atrás, cantava para 200 pessoas em um palco improvisado, junto com seus irmãos. Hoje você não é mais aquele garotinho de Camp Rock. Você não é mais aquele menino que cantava 6 Minutes. Hoje você é um homem. Um homem amado por milhares de pessoas. Um homem que canta com todo o coração, que acompanha suas fãs, que ama elas de verdade. Não há nada pra dizer de você, Joseph.
O tempo voa e a gente nem percebe!
Eu amo o seu sorriso doce, amo as caretas que você faz e amo o jeito que você adora estragar a fotografia dos outros. Amo o jeito que você canta e sorri ao mesmo o tempo. Você é lindo, é perfeito. Eu amo você e não vejo a hora de te abraçar e te falar essas palavras pessoalmente.
Joseph Adam Jonas, 3 palavras, 1 pessoa, milhões de conquistas, e muito, muito orgulho.
Feliz aniversário.



PS: Gente, hoje é o meu aniversário também, acho q vocês lembram disso, já q eu não parei de tocar nesse assunto a semana inteira lahjkjxzhc. Espero q tenham gostado do texto  tá pequeninho, mas fiz de coração *-* Chorei fazendo esse texto lkahc man, o orgulho é enorme kra ♥ Vou passar o dia no twitter, quem quiser falar comigo >> @SuhVideoGirl

Beijos minhas gatas. Amo vocês.

Mas eu não posso deixar de cantar: AHAAAAAAA UHUUUU OOOW JOE EU VOU COMER O SEU C... bolo

13 de ago de 2013

27° Capítulo – Sister





“Dreams, dreams
Of when we had just started things
Dreams of you and me
It seems, it seems
That I can't shake those memories
I wonder if you have the same dreams too”

- Por Demetria Lovato


Passei o dia vomitando direto. Acho que estou com intoxicação alimentar. É a segunda vez que eu enforco o trabalho. Não posso fazer isso. Não quero que a Miley cuide de mim pelo resto da vida.
- Tô indo trabalhar, Demi – Miles anunciou, descendo as escadas – Você fica bem?
- Claro – sorri fraco – Até mais.
Ela acenou de leve com a mão e fechou a porta. Meu celular tocou segundos depois. Cruzei os dedos. Tem que ser o Joseph. Olhei no visor; era ele!
- Oi – falei quase sem voz. Ele me deixava nervosa, tenho que admitir.
- Oi – ele suspirou – Eu... Acabei de brigar com o Nick.
- Nossa isso é horrível. – admiti, indo até a cozinha.
- Escuta, Demi... Eu posso ir até aí? – ele perguntou e eu pude perceber a timidez em sua voz.
- Pode sim – sorri – M-mas se eu acabar vomitando em cima de você, por favor, não me culpe.
- Como é?
- Eu só estou um pouco doente... Só isso.
- Hum. Em um minuto tô aí.
- Ok, tchau.

- Por Miley Lovato


- TÁXI! – gritei pela décima vez. A rua estava lotada e eu não conseguia sequer um táxi. Eu já estava atrasadíssima. – Táxi!! – gritei novamente. Eis que um veículo amarelo estacionou a alguns metros de mim. Suspirei aliviada, correndo até o carro.
- Ah, graças a Deus! – ouvi uma voz masculina murmurar e puxar a maçaneta do táxi antes de mim. O homem entrou no carro e me deixou parada de boca aberta. Até que ele notou minha presença e se desculpou.
- Eu estou tentando pegar um faz tempo.
- Eu também! – exclamei ainda indignada. – Eu preciso trabalhar.
- Quer dividir a carona? – ele abriu a porta do carro totalmente pra mim.
- Aff – bufei – Tudo bem.
Entrei no táxi e deixei minha bolsa ao meu lado, praticamente em cima dele.
- O... Meu nome é Nicholas – ele falou simpático – Jonas.
“E daí? Eu não perguntei” pensei nisso sem querer.
- Sou Miley Lovato. – sorri.
- Você é irmã da Demi Lovato.
- E você é o asmático maconheiro.
- Ela te contou.
- Ela me conta tudo, gatinho.


To Be Continued.


9 de ago de 2013

26º Capítulo – Stay Away



gostoso


“Romeo take me somewhere we can be alone
I'll be waiting, all there's left to do is run
You'll be the prince and I'll be the princess
It's a love story baby, just say yes

- Por Joseph Jonas


Nem preciso dizer que depois que a Demi me beijou eu fiquei muito aéreo, né? Passei o dia todo fazendo uma faxina em casa. Eu tinha que parar de pensar tanto assim nela. O Nick tem razão, isso é coisa de gay. Nick, Kevin e eu havíamos marcado de almoçar no centro e eu iria contar a novidade pra eles. Já era mais de meio dia quando saí de casa em direção ao restaurante. Nick já me esperava sentado numa mesa nos fundos.
- E aí – falei batendo de leve nas costas dele – Já pediu?
- Não – ele olhou pra trás – Cadê o Kevin?
- Sei lá – sentei-me ao seu lado, pegando o cardápio.
Ficamos calados por alguns minutos, até que Nick quebrou o silêncio.
- Por que me trouxe aqui mesmo? – ele fez uma careta.
- Por nada, achei que uma tarde em família ia te fazer bem – sorri.
- Tá de sacanagem comigo?
- Não.
- Eu sei muito bem por que me trouxe aqui, Joseph. – ele suspirou, jogando o cardápio sobre a mesa - A Ariana me contou que você conversou com ela. Ela estava furiosa, me deu um tapa. Parecia que soltava raio lazer pelos olhos. Eu já falei pra tu parar de se meter na minha vida, isso me irrita muito!
- Desculpa cara – engoli em seco. Eu vou matar a Ariana! – Só acho que você deve parar de fazer isso com as mulheres. Elas são seres humanos. A sua teoria de vida é lamentável, Nick.
- Pode pensar o que quiser da minha vida, contanto que não se meta nela! Eu tô cansado de tanta besteira, tanta superstição. A sua vida é um livro aberto, qualquer mulher pode chegar em você, te beijar, transar com você e depois te dar um chute que você não vai nem se importar – ele gritou fazendo todos no restaurante olharem pra ele. – Então, por favor, não fala de mim. Por que você é muito pior!
- Já tá rolando briga? – Kevin chegou, fazendo Nick encostar na cadeira e por a mão nas têmporas.
- Deixa pra lá, Kevin. Como foi o trabalho?
- Legal. – ele se sentou – Aí, saca só: Conheci uma garota lá, ela é nova atendente.
- Legal – falei dando um tapa nas costas dele.
- O nome dela é Danielle – Kevin riu.
- Hum. Pelo menos perguntou o nome – eu disse fuzilando Nick com os olhos. Ele levantou da cadeira, pegou o casaco e saiu zangado.


To Be Continued.



Tretinha básica pra animar.
oi meu povo *u*
Enfim, eu fiz esse capítulo hoje mesmo pq nn fui pra aula. Acordei tarde hihi
Aí a diretora - aquela bruxa feia do caralho - ligou pra minha casa e perguntou ao meu pai pq eu havia faltado. Ele tava morrendo de raiva, entao falou: 
Anota aí. Ela não foi por PREGUIÇA.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk eu quase morro quando meu irmão me contou kkkk
Enfim, comentem aí, pq eu já já posto. Adivinhem com quem o Nick vai topar quando sair zangado do restaurante?
AHSUAHSUAHSUAHS it's the destiny.
spoillers não são legais, mas tudo bem lakzjxkhas minhas amigas do blog tão dizendo q eu tô muito estranha, é verdade? laljkjzxc tchau migas, amo vcs ♥

Visitem: Juntos por toda a Eternidade

5 de ago de 2013

25º Capítulo – Possibilities




“He had white horses,
And ladies by the score
All dressed in satin,
And waiting by the door

- Por Demetria Lovato

Acordei sentindo uma dor de cabeça terrível. Mal consegui abrir os olhos devido à claridade que irradiava no quarto. Tombei minha cabeça pro lado e abri os braços pra tentar espichar o corpo. Meu coração quase saltou pela boca quando um braço pesado e musculoso agarrou minha cintura. Olhei em volta. Não era o meu quarto; muito menos o da Miley. Percebi que estava apenas de sutiã e calcinha. Eu não me lembrava de absolutamente nada da noite passada. Só que saí pra jantar com o Joseph e... MEU DEUS!
- Joe? – chamei cautelosamente – Joe? – me virei e cutuquei as costas dele.
- Oi... Bom dia Demi – ele sorriu, mas parou logo depois ao observar meus trajes – Demi? MEU DEUS – ele pulou da cama. Estava só de cueca – A gente...?
- NÃO! – exclamei, sem estar convicta – Não, a gente... A gente só deitou e dormiu, foi isso.
- O quê? Eu não durmo com uma mulher na mesma cama e fico parado – falou ele fazendo careta
- Calma Joe, você está de calça – observei – A gente bebeu muito ontem né? – passei a mão pelo cabelo e senti uma leve pontada perto do pulso. – O que é isso? Eu fiz uma tatuagem? – Havia um desenho de uma cruz na minha mão.
- Até que ficou bonitinho – dei de ombros.
- Ai, graças a Deus a gente não fez nada demais – ele suspirou aliviado.
- Como assim “graças a Deus”? – ri forçadamente – Quer dizer... Se tivesse rolado você não iria gostar?
- Não! – ele tentou se desculpar – Não, é que eu sei que você ainda não tá pronta pra isso e...
- Quem disse que não? – falei sorrindo – Olha Joseph, achei que você tivesse alguma experiência com as mulheres, você já ficou com tantas...
- É que eu nunca tive a oportunidade de conhecer nenhuma delas. – ele falou, me surpreendendo.
- Coitadinho – balancei a cabeça fazendo um bico.
- É. – ele me olhou colocando a camisa – Vamos comer.
Eu fui tomar um banho enquanto Joe ia pra cozinha. Ele morava só, então devia cozinhar bem. Tomei um banho rápido e coloquei a mesma roupa. Encontrei uma aspirina na cômoda de Joe e tomei junto com um copo d’água. Assim que entrei na cozinha minhas narinas foram atingidas por um cheiro delicioso de panqueca.
- Oi – ele falou jogando a panqueca para o alto e apanhando de novo – Ovos com bacon?
- Acertou na mosca – sorri me sentando.
Joe me serviu educadamente e logo se sentou pra comer também. Ficamos em silêncio por alguns minutos, até que o celular dele começou a tocar.
- Alô? – ele colocou o telefone no ouvido – Não. Tô dormindo ainda, anta. – ele riu – Eu não sei... É, tá aqui sim... O quê? Eu não... Engraçadinho. Tá legal, já sei... A gente se fala mais tarde. – desligou – Cara, eu preciso arranjar uma mulher pro Nicholas.
- Isso é sério? – ri – Por quê?
- Ele tem um bloqueio emocional muito forte... – lamentou – Ele pega mulher toda hora, só pra conseguir alguma coisa com ela e depois chuta. Isso é doença – suspirou
- É, é doentio – falei, terminando de comer – Olha, obrigada, Joe.
- Pelo o quê? – ele perguntou com a boca cheia de cereal.
“Por não ter me comido ontem à noite” Pensei.
- Pela tatuagem, pela dor de cabeça e pela noite. – sorri – Obrigada.
- De nada, eu só... – ele começou, mas eu o interrompi lhe dando um selinho rápido. Ele deixou a colher cair no chão e eu entendi que ele havia ficado surpreso.
- O que foi isso? – ele perguntou.
- Umas três semanas de atraso – sorri. – Tenha um bom dia, Joseph. – falei, andando até a porta. Dei uma última olhada nele antes de sair. Continuava parado, me olhando com um sorriso sapeca nos lábios.


To Be Continued.


CONSEGUI POSTAR MALUKS!

hey, o q acharam do beijo? Eu achei q ficou fofinho, sei lá lzjxkljassdj masok
Essa fic tá acabando :')
Se vcs não sabem, o episodio passado eu kibei de um filme do Edu Sterblitch junto com o Marcelo Adnet rçrçrç sério, eu só arranjo inspiração de filme cara alsahfd
Enfim, comentem aí q eu posto rapidinho lajdakljd ♥-♥
Beijos migs 


2 de ago de 2013

24º Capítulo – Hang Out



“Hey little train! Wait for me!
I was held in chains but now I'm free
I'm hanging in there, don't you see
In this process of elimination

- Por Kevin Jonas


Visualizei a mensagem e apaguei em seguida. Com certeza o Joe estava querendo impressionar a gatinha que estava com ele. Aliás, quem era essa tal de Demi? Eu não me lembro de nenhuma Demi. Passou-se mais de 40 minutos. Eu já estava quase sem paciência, até que ele chegou.
- Seu boiola, por que você demorou tanto oi gatinha, tudo bom? – emendei tudo junto e fiquei super sem graça ao perceber que a garota no carro era cliente da cafeteria.
- Oi Kevin! – ela respondeu um pouco animada. Acho que estava bêbada. A mão dela estava um pouco vermelha.
- O que foi isso na sua mão? – perguntei entrando no carro.
- Eu fiz uma tatuagem. Ficou legal, né? – ela me mostrou a mão, na qual tinha um desenho de uma cruz.
- Sim, muito legal. – sorri.
- Ficou melhor que a do Joe pelo menos – Demi se apoiou no meu ombro e começou a gargalhar.
- Mostrou a tatuagem a ela?
- É, mostrei – Joe disse alguma coisa, finalmente. Demi agora batia no teto do carro.
- Abre isso? – ela pediu sentando novamente. Apertei o botão para abrir o teto solar do carro e ela pôs a cabeça para fora do carro, começando a gritar.
- O que você deu pra ela beber? – comecei a rir, tirando a atenção de Joe.
- Eu coloquei um pouco de êxtase no uísque dela. – ele confessou.
- VOCÊ O QUÊ?
- Cala a boca! – Joe disse, batendo no meu ombro. Ela nunca vai saber disso, tá bom?
- Tá. Tá bom.
- Kevin? – Demi chegou perto de mim, colocando algumas folhas em minhas mãos. – Um presente pra você.
- O - obrigada... Demi – falei sem graça. Ela continuava com um sorriso bobo nos lábios.
- Kevin, você sabia que eu e o Joe vamos casar? E ter filhos? Você sabia? – ela se aproximou mais de mim, estava quase sentando no meu colo. – Vão ser dois filhos. O Michael e o Micael.
- É mesmo Demi? – comecei a rir, fingindo me interessar. Minha cabeça estava prestes a explodir.
- Você vai ser o padrinho do Michael e do Micael... – ela começou a cantar – Você vai ser o padrinho nho nho nho nho do Michael...
- Demi, por que você não faz um favor pra mim? – Joe interrompeu – Vai contar as luzes de cada poste que a gente passar, ok?
- Wow, deixa a coitada brincar – resmunguei enquanto Demi voltava para o banco de trás.
- Nossa, ela fica um porre quando tá bêbada. – Joe bufou passando a marcha do carro.
- Não fica pior que você – debochei
- Ah, é? Então digamos que... Puta que pariu... – ele olhou para frente
- Que foi? – perguntei acompanhando o seu olhar. Havia vários policiais parados na estrada, com uma viatura ligada.
- Joe, são 25 luzes – Demi se inclinou para a frente. – 25 luzes, Joe. 25...
- Demi, por favor, fica calado só um minutinho tá bom? – pedi. Os policiais se aproximaram do carro e pediram pra gente sair. Joe saiu primeiro junto comigo. Demi continuou no carro e eu tive que puxá-la para fora.
- Documentos do carro – o policial falou rapidamente. Joe pegou alguns papéis e entrou para o policial, que revisou tudo.
- Você tem uma cara engraçada – Demi encarou o policial, sorrindo – Ele não tem uma cara engraçada, Joe? Ui... – ela acabou tropeçando e caindo no chão. Joe levantou ela com facilidade, e pedindo para ela fazer silêncio pela terceira vez.
- Eu não acho que tenho uma cara engraçada – o policial falou sério – Esvazie os bolsos deles, Carl – ele olhou para o tira que estava ao seu lado. Acabou que ele encontrou apenas uma embalagem de halls, um chiclete amassado e minha carteira com documentos. Nos bolsos de Joe o tira encontrou a carteira, um ticket pro show do Rush e um remedinho que parecia mais um colírio.
- O que é isso? – o policial perguntou.
- É pra minha garganta – Joe mentiu. Tava na cara que era êxtase.
- Então bebe – o policial falou, rindo.
- O quê? N-não, eu já bebi mais... Mais cedo.
- Então bebe de novo, já que é pra garganta. – riu.
- Ok. – Joe falou com desgosto, virando o troço na boca. Eu não consegui parar de rir.
- Aí, esse negócio é bom mesmo? – o policial olhou, mexendo no colete.
- É ótimo – Joe piscou pra mim.
- Então me dá um pouquinho que eu tô com dor de garganta.
Joe passou o frasco pra ele, que bebeu um pouco e também ofereceu para o outro policial.
- Você vai se ferrar por isso sabia? – sussurrei e Joe assentiu tranqüilo.
- Quer apostar que não?


To Be Continued.


Apx por esse homem, pqp :c

Oi gatas ' 
Enfim, vim trazer esse capítulo comédia pra vcs não ficarem sem nada esse fim de semana. Vou começar a postar rápido agora pra acabar logo com essa fic feinha -n
Não se preocupem que quando eu voltar a ficar animada converso mais com vcs Ç_ç'
Enfim, beijos e comentem aí xx