30 de abr de 2013

Capítulo 35 – Sentimento




Mais que perfeitos *-*


Como se o silêncio dissesse tudo
Um sentimento bom que me leva pro teu mundo
A vontade de te ver já é maior que tudo
Não existem distâncias no meu novo mundo
Tipo coisas da sétima arte
Aconteceu sem que eu imaginasse
Sonho de consumo cantar na sua festa
Vem dançar comigo
Aproveita e me sequestra...

(Trecho de “Meu Novo Mundo” Charlie Brown Jr.)

Casa dos Jonas
06h57min
~Joe On


- Joe! Você disse isso mesmo? – Perguntou incrédula.
- Disse, ué. Não é nenhuma surpresa. Eu gosto de você Demi. – Eu disse.
- Mas você sempre disse que me odiava. – Continuou ela.
- Ai, Demi! Eu já te falei, era só besteira! Tudo foi besteira. – Ironizei.
- Besteira... Você. Não me odeia... – Refletiu.
- Não. – Sorri.
- Droga. – Murmurou baixo.
- Você queria que eu te odiasse? – Continuei com a brincadeira.
- Não. Mas... Queria estar com raiva de você nesse momento.  – Sorriu.
- Quer mesmo? – Me aproximei. Ela confirmou com a cabeça. – Foi você que pediu. – Disse isso e avancei para a sua boca, roubando um beijo. No começo ela deixou e até correspondeu, mas depois foi se esquivando até me empurrar contra a parede.
- Consegui? – Perguntei mordendo o lábio.
- Sim. Conseguiu isso e muito mais Jonas! – Ela se irritou e saiu em direção ao quarto. Ri descaradamente. Ela correspondeu! Ninguém resiste ao charme. HAHA, Joe Timberlake ;D
- Bom dia... – Kevin ia entrando na cozinha.
- Ótimo dia. – Comentei, rindo.
- O que aconteceu? – Ele reparou no meu sorriso. – Tá feliz assim... Por quê?
- Kevin, você acha... Que a Demi pode ter sentimentos por mim? – Perguntei inocentemente.
- É O QUÊ?!?! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Me mata logo! – Ele gargalhou.
- Não é piada. – Eu encarei ele. – É sério.
- Você não acha... – Ele riu. – Melhor perguntar a ela?
- Você faria isso por mim? – Encarei-o com cara de pidão.
- Nem fudendo... – Ele começou, mas mudou de expressão assim que me viu colocando 20 dólares na sua mão. – DEMI! – Ele gritou olhando pra mim.
Ele entrou no quarto e fechou a porta. Encostei o ouvido na madeira e fiquei escutando a conversa.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Kevin: Demi... Você gosta do Joe?
Demi: Se eu gosto do Joe? Eu odeio ele e você sabe disso!
Kevin: Não parece, às vezes vocês ficam tão... Conectados.
Demi: É o ódio que é grande demais.
Kevin: Qual é Demi... Eu sou ou não seu amigo? Pode me contar.
Demi: Você é o meu melhor amigo, sim, Kev. Mas é sério, não há nada a dizer. Eu me esforço muito pra gostar dele, mas ele não deixa.Eu podia ter gostado dele quando éramos crianças, mas isso já passou. Ele virou uma pessoa medíocre. E eu tenho mais certeza disso agora por que sei que ele está ouvindo tudo isso atrás da porta. – Nessa hora eu me assustei. Escutei a risada de Kevin.
Demi: Tá bom pra você?
Kevin: Sim.
Demi: Tá bom pra você Joseph?

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

- Tá. – Falei baixo. Ela abriu a porta.
- Pensa direito antes de fazer as coisas, viu? – Ela disse saindo do quarto. Fala sério, eu sei que ela morre de amores por mim, só não quer admitir.
- Se ferrou! – Disse Kevin se gabando com os seus vinte dólares na mão. Ri baixo.
- Babaca. – Murmurei.
- Sou seu irmão, tínhamos que ser parecidos em algo, não?

~Joe Off

29 de abr de 2013

Capítulo 34 – Brincadeira (Micro)




Se você vê estrelas demais
Lembra que o sonho não volta atrás
Chega perto e diz:
Anjo!
Se você sente o corpo colar
Solte seu medo bem devagar
Chega perto e diz:
Anjo!
Se uma coisa louca sai do seu olhar
Fique em silêncio
Deixe o amor entrar
Pra que tanta pressa de chegar
Se eu sei o jeito e o lugar?

(Trecho de “Anjo” Deborah Blando)
Casa dos Jonas
06h32min
~Demi On

Acordei cansada. Ainda era cedo... Sábado. Levantei da cama; Joe havia dormido no sofá. Coloquei um roupão. Que frio... Fui até a cozinha. Joe estava caído no chão enrolado no cobertor. Roncava baixo. Tadinho... NÃO! Não posso ter pena dele! Olha o que ele fez com você! Pensei olhando para o curativo no meu braço, que eu havia ganhado de presente por pular o muro. Como um rapaz tão bonito podia ser tão arrogante?! 
Ele abriu os olhos devagar. Se assustou ao perceber que estava no chão.
- Como eu vim parar aqui? – Ele me perguntou. Ué! Ele não havia parado de falar comigo?
- Que eu me lembre você não queria ouvir minha voz. – Murmurei baixo.
- Poxa Demi, como você é criança, viu! Não percebeu que eu falei isso pra te irritar! Eu tinha certeza de que você não iria levar a sério!  - Ele começou, se dirigindo até o banheiro.
- E como você podia ter tanta certeza? – Perguntei. Ele escovava os dentes. Demorou alguns minutos pra me responder.
- Por que você é madura! Pensei que levaria na esportiva, que nem iria ligar. Mas olha aí! Foi uma besteira. Tudo o que aconteceu com a gente até hoje foi por besteira! As brigas, as discussões, as mentiras... Os... – Pigarreou.
- Os...?
- Amassos. - Riu.
- Os amassos... Foi tudo besteira? – Interroguei com um meio sorriso. Ele sabia até onde eu queria chegar.
- Não... – Sorriu. – Mas as conseqüências sim.
Concordei.
- Você está certo. – Murmurei.
- Sério? – Perguntou ele incrédulo – Você está concordando comigo? Meu Deus, Demi Lovato está concordando comigo! Você não está me trollando, está? – Brincou.
- Exagerado. – Disse fazendo ele rir.
- Ei... – Falou ele. – Eu preciso dizer uma coisa pra você.
- O quê, Joe?
- É que... Olha Demi, apesar do nosso casamento não ter dado certo e você me odiar, eu... Ainda quero que você seja feliz. – Falou, me surpreendendo.

CONTINUA...

26 de abr de 2013

Capítulo 33 – Engano




MORRI! O_O Que bunda é essa Kev, pelo amor de Deus!!


Caiu do céu, se revelou
Anjo da noite e das manhãs
Pra amanhecer em par, em paz
E quanto mais, melhor.
Você, sol de verão que faz chover
Som da maré, é luz e cor
Pro bom da vida acontecer
Onda que invade é o amor.
Queria ser navegador
Desse teu mundo estelar
Lua que amansa o meu desejo
Estrela azul, me leva...

(Trecho de “Em Paz” 5 a Seco &  Maria Gadú)
Empresa Lovato’s
10h10min
~Narradora On

“Estou com vontade de matar uma pessoa! Uma pessoa que eu odeio, que só serve pra me deixar estressada, não faz nada dentro de casa, só come e dorme e quando dorme parece uma pedra! (N/A: Caramba, o Joe é igualzinho a mim!) Não consegui nem dormir direito de tanta raiva daquela cara linda! (Ironia).”Pensava  Demi. Ela estava estressadíssima com Joe e brisando como sempre quando Nick bate na porta e abre ligeiramente.
- Linha 2 pra você. – Disse ele, saindo em seguida.
Demi pegou o telefone despreocupadamente e discou.
- Alô? – Perguntou uma voz desconhecida e feminina – Quem está falando é a Sra. Demetria Devonne Jonas?
- Lovato. – Corrigiu – Por favor. Quem está falando?
- Aqui fala... É, a secretária da Sra. Sullivans. Ela pediu pra eu avisar que a reunião que iria ter hoje às oito da noite será mais tarde, às dez horas. – Falou.
- Mas... Tão tarde? – Estranhou Demi.
- É que ela terá um compromisso mais cedo e não poderá atendê-los.
- Ah. Obrigada, então. – Falou Demi.
- Não há de quê. – Disse e desligou.
“Estranho, isso. Como a Sra. Sullivans sabe o telefone do meu trabalho? Hum. O Joe que se ferre! Haha, Já que ele não quer que eu fale com ele, então não vou avisar.” Pensou Demi. Ela passou o resto do dia trabalhando e foi pra casa muito tarde, já deviam ser umas sete e meia da noite. Kevin e Nick não a acompanharam, pois estavam atolados com aquela porcaria de balanço. Demi foi pra casa de taxi, pois o carro havia ficado com eles. Joe já estava em casa. Chegando lá, seu celular tocou. Era a Sra. Sullivans. Demi estranhou, mas atendeu.
- Alô? – Perguntou ela.
- Oi, só pra confirmar a sua presença hoje aqui na reunião. – Falou a Sra. Sullivans
- Sim, claro. Pensei que você estivesse num compromisso...
- Compromisso? Mas hoje eu não tenho compromisso. – Disse ela.
- Ué, mas sua secretária me ligou afirmando... E que a reunião seria só dez horas da noite!
- Eu não tenho secretária, querida... – Falou.
- Então? A reunião será daqui a meia hora? – Perguntou Demi
- Vinte e cinco minutos. – Ela falou. Demi desligou rapidamente.
- AQUELE CRETINO, PALHAÇO HIPÓCRITA! O Joe forjou uma ligação! Devia ter pedido pra uma das putas dele me ligar e falar aquilo! Mas isso não vai ficar assim, mas não vai mesmo! – Gritou se dirigindo até o quarto.
Do corredor, alguém ouvia toda a gritaria. Joe entrou silenciosamente na casa, pegou o dinheiro que havia na bolsa de Demi e saiu correndo pra tentar pegar um taxi. A rua estava muito movimentada. Demi desceu logo depois, apressada. Encontrou um táxi, e quando ia abrir a porta sentiu uma mão quente em cima da sua.
- Esse táxi já tem dono. – Joe disse.
- Seu cretino, filho da puta! – Gritou ela abrindo a porta. Ele tentou entrar no carro, mas ela não deixou. Expulsou Joe a pontapés do táxi. Aliviada, falou o endereço para o motorista. Foi quando seu celular começou a tocar.
- O que é Joe? – Gritou.
- Como você vai pagar o táxi, se você não tem dinheiro? – Perguntou ele rindo.
- Seu CRETINO! – Gritou ela, quando conferiu sua carteira.
- Sem dinheiro não dá, dona. – Comentou o motorista
- NÃO! Continua. – Falou ela! – Eu, posso... Posso te dar alguma coisa. – Ela estava louca de raiva.
- Se você me mostrasse as suas “sirenas” – Falou rindo.
- Minhas o quê? – Ela se assustou.
- Seus pom poms *\o/* - Disse ele.
- Tá maluco?!
- Você quer ir andando?  - Desafiou.
- Só... Um. – Desistiu, já desabotoando o casaco.
Ele sorriu.
(Gente, sou louca kkkkkkkkkk)
Joe já estava em outro táxi. O trânsito estava péssimo. O táxi parou, pois o engarrafamento estava terrível.
- Faltam doze minutos. – Joe murmurou pra sim mesmo. Dizendo isso, tirou dinheiro do bolso e pagou o cara. Abriu a porta e saiu correndo pela rua. Avistou Demi em cima de um daqueles carros grandes que levam turistas. Ela estava sorrindo, pensando que havia se livrado dele. Tomou um susto quando percebeu que ele já estava ao seu lado.



- Eu odeio você, odeio você... – Murmurou ela, fazendo Joe sorrir.
Desceram do carro e pularam o muro da casa da psicóloga.
Entraram lá todos sujos de terra, suados, ofegantes.
- Mas o que aconteceu com vocês? – Ela perguntou assustada.

~Narradora Off


Sintonia, telepatia, comunicação pelo cortex   


Oi alksioajdsikfajdih

Como estão??
Eu estou bem e não tenho novidades u.u
Gente, esses dois vão se matar!
Asashasuahushasu'
Comentem.
Amo vocês.


25 de abr de 2013

GANHEI UM SELINHO!


Obrigada Roberta!



Responda as perguntas;
Indique para 4 blogs.

- Sonho?
Conhecer meus ídolos, Jonas Brothers e Demi Lovato 

- Medo?
Perder meus amigos.

- Tem amigas virtuais?
Sim! E amo todas elas! Bruh, Lari e Thais minhas lindas, amo vocês *--*

- Tem namorado(a)?
Não'

- Rock ou Pop?
Rock n' Roll Brow!

- Felicidade?
Blogar

- Música?
Parabólica - Engenheiros do Hawaii (Tô viciada nessa musica!)

Repassando:



Hey minhas fofuras!

O capítulo 33 ainda não está pronto e.e
Tô sem inspiração!
Assim que der eu posto, prometo *-*
Beijos.

24 de abr de 2013

Capítulo 32 – Me poupe (Micro)




E cada vez que eu fujo, eu me aproximo mais
E te perder de vista assim é ruim demais
E é por isso que atravesso o teu futuro
E faço das lembranças um lugar seguro
Não é que eu queira reviver nenhum passado
Nem revirar um sentimento revirado
Mas toda vez que eu procuro uma saída
Acabo entrando sem querer na tua vida...

(Trecho de “Quem de Nós Dois” Ana Carolina)
Casa dos Jonas
08h23min
~Joe On

Acordei e fui direto pro banheiro, apertadíssimo. Demi tomava banho. Bati na porta com força.
- Quem é? – Ela perguntou. Abri a boca pra falar, mas lembrei que estava ignorando ela. Deixei de lado e fui usar o outro banheiro. Depois que ela saiu, tomei um banho rápido e fui tomar café. Kevin já estava comendo.
- Bom dia. – Falei ignorando Demi que bebia um copo de suco olhando pro jornal.
- Bom dia. – Ele respondeu de volta.
Depois que terminamos de comer, fomos para a Empresa. Era até bom trabalharmos todos no mesmo lugar, assim não precisamos gastar tanto tempo. Fui andando pelo corredor até a minha sala.
- Joe! – Ouvi alguém chamar. Caramba, esse povo adora o meu nome né? ¬¬
- O quê? – Me virei. Era Kevin.
- A Demi tá puta da vida contigo. – Falou me acompanhando.
- Comigo? E eu fiz o quê?
- Ora, o quê... VOCÊ A TRAIU COM A ASHLEY!!! – Se esgoelou.
- Isso, fala mais alto pro prédio inteiro escutar.
- Desculpa. – Disse ele.
- Em primeiro lugar, eu não a traí. Em segundo, ela devia estar com raiva da Ashley, e terceiro, para de esfregar os cabelos, já tá me dando agonia! – Repreendi a mania feia que ele tem.
- Desculpa. – Repetiu tirando as mãos da cabeça. – Mas tenho certeza que essa ela não deixa passar. - Falou, se dirigindo até a sua sala.
- Ei! – Gritei. - O que você quer dizer com isso?
- Que a Sra. Sullivans vai ficar sabendo disso. – Falou.
Não. Ah, mas não vai mesmo, por que eu não vou permitir! O Que eu faço? Peraê, para tudo! Tenho que pensar. Entrei na minha sala e tive uma ideia fantástica!

~Joe Off

Oiê

Está uma merda, eu sei.
Prometo melhorar.
Ganhei um selinho *------*
Perguntas e respostas Aqui
O que acharam do novo visual do blog?
Mudou um pouco o visual, já que a fic é inspirada no filme
Jogo de amor em Las Vegas
Com Ashton Kutcher (Amo ele ) e Cameron Diaz.
Comentem *---*

22 de abr de 2013

Capítulo 31 – Naturalmente





Quando o segundo sol chegar,
Para realinhar as órbitas dos planetas,
Derrubando com a sombra o exemplar
Do que os astrônomos iriam se tratar de um outro cometa.
Eu digo que não me surpreendi,
Antes que eu visse você disse e eu não pude acreditar.
Mas você pode ter certeza
Que o seu telefone irá tocar...

(Trecho de “O Segundo Sol” Cássia Eller)
Empresa Lovato’s
14h32min
~Joe On

Aff, eu odeio a Demi Lovato! Poxa, eu fiz de tudo pra deixar ela feliz, cuidei dela, fui gentil e ela ainda me trata assim? Que droga, eu sou muito pateta mesmo, nunca aprendo! Ela nunca vai me dar valor! Eu sei disso, só não consigo aceitar! Eu estava andando de um lado para outro no meio da cantina. Foi quando me dei conta de que precisava voltar para a minha sala. Passei o resto do dia trabalhando, remoendo a reação de Demi. Resolvi que só vou voltar a falar com ela quando perceber que ela se arrependeu. Decidi que quando passar por ela não vou dar nem “Bom dia”. Culpa da Ashley! Ih, a Ashley! Coitada, deve estar arrasada. Será que eu ligo pra ela? Não sei, por que se eu ligar, ela vai pensar que eu tô dando mole e eu não quero que ela pen...
- JOE! – Ouvi alguém gritar. Como o Kevin havia entrado aqui sem eu perceber?
- O que é?! – Me irritei.
- A gente tá há meia hora aqui gritando e você parece que tava no mundo da lua! – Disse ele. Nick olhou para o relógio tranquilamente.
- Não faz nem cinco minutos, Kev. – Falou ele. Ri baixo e peguei minhas coisas.
- Cadê a Demi? – Nick perguntou enquanto pegávamos o elevador.
- Acho que já foi pra casa. Com a confusão que ela armou, já era de se esperar... – Falei.
- Nem vem, Joe. A Maddie me disse que foi tudo culpa da Ashley. – Comentou Kevin.
- Mas quem começou a briga foi a Demi. – Revidei.
- Você tá contra a sua própria esposa? – Kevin se assustou.
- Estou sim, sabe por quê? Por que a Ashley pelo menos tem consideração por mim! Já a Demi... – Falei.
- Quem começou essa história foi você, Joseph. – Falou Nick.
Não disse nada por que eles pareciam estar convictos disso.
Chegando em casa encontramos Demi esparramada no sofá com uma panela de brigadeiro no colo e uma colher na boca (*-*)
- Oi! – Murmurou ela com os dentes sujos de chocolate.
- Hum, eu quero. – Kevin riu e Demi passou a colher pra ele.
Bufei e segui para o meu quarto. Senti os olhos de Demi nas minhas costas. Eu a odeio tanto, que chega a ser repugnante eu tentar gostar dela! Não dá, não damos certo. Liguei o som na maior altura e fui tomar banho cantando.

“Don’t speak to me, don’t be lying...”
(Não fale comigo, não seja mentirosa...)

- Como quiser! – Escutei a voz de Demi do lado de for a do banheiro. Ela entendera.
Já era quase noite e eu estava quebrado, tudo o que eu queria era dormir. Deitei na cama e fechei os olhos.

~Joe Off

~Demi On


- Ele disse isso mesmo? – Perguntei novamente para Kevin e Nick. (Dois dedo-duros)
- Sim, disse que foi você que arrumou a confusão. – Disse Kevin.
- Eu vou esbagaçar a cara dele agora mesmo! – Me levantei, mas Kevin me segurou.
- Calma Demi! – Falou Nick. – Já que ele pediu pra você não falar com ele, então não fale. Deixa as coisas acontecerem naturalmente.

~Demi Off

Hey Guys, *-*

Eu tava aqui pensando...
Que exemplo de irmãos o Kev e o Nick são, ein!
Dedo-duros!
ausahsauhsaush'
Coitado do Joe ~mimi
Comentem, bitches *-*
Love you.
Stay with God.

21 de abr de 2013

Divulgando

Entrem nesse blog, é meu e da minha amiga Valdelane.


É suspense Jemi '-'

Quem quer capítulo 31?
Beijos.

20 de abr de 2013

Capítulo 30 – Chata





Não te trago ouro,
Por que ele não entra no céu,
E nenhuma riqueza desse mundo.
Não te trago flores,
Por que elas secam e caem ao chão.
Te trago os meus versos simples,
Mas que fiz de coração.

(Trecho de “Versos Simples” Chimarruts)
Empresa Lovato’s
13h54min
~Demi On

Já era hora do almoço e eu ia saindo da minha sala. Me deparei com Joe falando no telefone preocupadamente.
- Sim, sim. Ok. Eu não sei Ash... – Parou de falar assim que me viu. – Depois te ligo. – Sussurrou e desligou o telefone. O encarei com a sobrancelha arqueada.
- Que foi? – Perguntei.
- Nada. – Disse tranquilamente. – Vamos almoçar? – Perguntou. Apenas assenti e fomos para o elevador. Nos sentamos junto com Nick e Kevin, que já se serviam no maior desânimo.
- Que cara é essa? – Joe questionou para os irmãos.
- Dor de cabeça. – Nick falou enfiando o garfo na boca.
- Haha, o Nick não pode beber que fica com dor de cabeça por dois meses seguidos. – Riu Joe.
- Dois meses é o tempo que eu vou ficar na casa de vocês. – Falei, depois de suspirar. – Ainda falta muito.
Ficamos em silêncio por um minuto. A cantina estava movimentada.
- Acho que vou pra casa cedo. – Nick quebrou o silêncio.
- Aff, vocês são lerdos. – Joe disse.
Nick bufou e se retirou da mesa.
- Tchau. – Murmurei e ele sorriu pra mim, se dirigindo até a saída.
Joe comia quieto olhando para os lados.
- O que foi? – Perguntei.
- Nada. – Disse e depois sorriu.
Passaram-se alguns minutos. Kevin já havia voltado para a sua sala quando vejo uma criatura horrenda adentrar aquela sala. Usava um vestido curto mostrando suas pernas de travesti (?). Era a irmã de Ethan. Ashley. Eu a odiava. Sempre detestei aquela criatura. Joe tinha uns lances com ela há algum tempo.
- Joe! – Murmurou, abraçando ele por trás.  Revirei os olhos. Patricinha FDP. – Oi Demi. – Falou olhando pra mim.
- Demetria... Pra você querida. – Corrigi. E eu deixei essas intimidades??
Ela tossiu, soltando Joseph. Ele me lançou um olhar estratégico. Foi o que pareceu.
- Estamos tentando almoçar querida. – Falei, querendo expulsá-la de lá.
Joe me fuzilou com os olhos, mas eu nem liguei.
- Calma, que eu já vou sair. – Disse isso e murmurou alguma coisa no ouvido de Joe. Ele arqueou as sobrancelhas e fez que não com a cabeça. Dispensada HAHA.
Ela falou outra coisa no ouvido dele. Joe fez uma careta. Mas que diabos?
- O que você quer?! – Perguntei já me irritando.
- E isso te interessa? – Revidou.
- Se não me interessasse, eu não havia perguntado! – Levantei. Joe sorriu. – Talvez não saiba ainda, mas ele é casado agora!
- E daí? Eu quero é ele, e não a mulher baranga dele! – Gritou. Não me agüentei e meti um soco no meio daquela cara feia. Ela tentou revidar. Puxou meus cabelos, doeu demais, então eu segurei os braços dela e empurrei-a para longe de mim. Ela bateu a cabeça no balcão e ainda tentou me dar um tapa!
- Sua puta, o Joe é meu! – Gritou ela.
- Então fica com ele, vocês dois combinam! – Gritei. – Sua vaca! – Disse isso e joguei ela no chão.
- Volta pro mar oferenda! – Gritei. (Karolline kkkkkkkkkk)
Ela começou a chorar e saiu correndo. FROUXA :D
- O que foi isso Demi? – Joe perguntou assustado.
- Isso foi o Cruzado Profissional da Demi. Quer experimentar? – Perguntei erguendo o braço. Eu estava com ódio da cara dele. Por ter atraído essa megera pra cá. Ele se assustou. Saí da sala explodindo de ódio. Esbarrei com meu pai no corredor.
- O que aconteceu? Você estava brigando na cantina? – Perguntou ele.
- Pai, hoje eu não tô boa. Posso ir pra casa? – Perguntei ainda irritada.
- Claro, mas o que aconteceu? – Ele estava preocupado.
- Depois te conto pai. – Falei.
Fui até a minha sala e peguei minhas coisas. Com um ódio desses, seria capaz de explodir o mundo!

~Demi Off

Hey You!

Gente, obrigada pelos coments.
40 seguidores \o/
Adooooooro!
Obrigada vocês que estão sempre comentando.
Beijos, amo vocês. 

19 de abr de 2013

Capítulo 29 – Responsável



Ain, que lindos *-*



Vou caçar mais de um milhão
De vagalumes por aí,
Pra te ver sorrir,
Eu posso colorir o céu de outra cor,
Eu só quero amar você
E quando amanhecer eu quero acordar do seu lado...

(Trecho de “Vagalumes” Pollo)
Casa dos Jonas
08h47min
~Narradora On

Joe acordou primeiro. Sorriu ao se deparar com Demi ainda colada ao seu corpo. Afastou-se dela cuidadosamente. Tomou um banho frio e foi acordar Demi.
- Demi! Você tem que ir trabalhar! - Reclamou.
- Tá. Já vou. – Murmurou.
Joe se dirigiu pra cozinha. Tomou um susto ao se deparar com Nick espatifado no chão (N/A: Isso existe?). Cutucou ele com o pé.
- Você vai se atrasar. – Disse fazendo o irmão se levantar depressa e bater a cabeça no balcão.
- Que horas são? – Perguntou Nick esfregando a testa.
- Ainda é cedo babaca. Vai tomar banho. – Joe bufou. Nick obedeceu ao irmão e foi até o banheiro coçando a bunda.
- O QUE A SELENA TÁ FAZENDO NA MINHA CAMA?!?! – Kevin veio correndo.
- Quê? – Joe perguntou.
- Quê? – Nick saiu do banheiro.
- Quê? – Miley saía do quarto de Nick.
- Quê?! – Justin se assustou vindo até a cozinha também.
- Quê? – Demi perguntou saindo do quarto.
- Quê? – Repetiu Joe.
- Eu não sei, quando acordei, ela já estava lá. – Kevin disse.
- Mas, você acordou assim mesmo? De roupa? – Nick perguntou.
- Sim, graças a Deus. E ela também. – Falou.
- Então ela deve ter parado lá sem querer. Tava todo mundo bêbado – Nick riu. – Nem sei como vim parar na cozinha.
- E eu no seu quarto. Pelo que eu me lembre, estava no quarto de hóspedes. – Falou Miley.
- Eu não fiz nada de insano né? – Kevin perguntou assustado.
- Não. Magina... – Debochou Nick. – Você só ficou com umas 500 garotas na mesma noite.
Joe arregalou os olhos.
- Sério que você tá ficando igual a mim? – Perguntou rindo.
- Igual a mim uma vírgula, Joseph. – Falou Demi. – Você está casado agora.
Todos riram. Selena saiu do quarto com a mão na testa.
- Quem foi o idiota que gritou “VIVA” as altas horas da noite? Vocês ouviram? – Perguntou ela.
Nick ficou vermelho.
- Eu fui jogar videogame e marquei o recorde do Joe. – Ele riu, contagiando todo mundo.
- Ok, tá tudo muito bom, mas agora vão tomar banho pra gente tomar café, por que as crianças têm que trabalhar. – Joe falou batendo as mãos.
- Ih, Kevin, olha o Joe tentando bancar o mais velho. – Demi riu.
- Deixa o moleque ser feliz. – Brincou.
Todos foram tomar banho enquanto Joe preparava o café (N/A: Na minha fic o Joe é um ótimo cozinheiro u.u) Demi foi a primeira a ficar pronta. Chegou na cozinha e olhou para seu marido.
- Joe? – Chamou.
- Sim?
- Obrigada. – Falou lhe dando um abraço forte. Ele correspondeu ao abraço. Demi sorriu enquanto Joe a encarava.
- O que foi? – Perguntou ela.
- Você fica tão linda sorrindo... – Disse.
Demi sorriu largamente. Joe estava de bom humor; ela também. Mesmo com toda a dor de cabeça e a ressaca.
-... Ah, qualé Kevin. Você de porre fica insuportável. – Nick e Kevin conversavam ajeitando seus ternos.
- E você? – Kevin debochou. – “Cadê a Demi? Cadê a Selena? Cadê o Joe?” Porra, não sabe procurar? Fica perguntando por todo mundo, parece um retardado. – Riu.
- Eu nunca faço isso! – Nick afirmou.
- Não. Eu que faço – Ironizou Kevin.
Eles sentaram-se a mesa. O resto do pessoal chegou e eles se serviram. Quando terminaram de comer, Miley, Justin e Selena foram para casa e Nick, Kevin, Joe e Demi foram para a Lovato’s.

~Narradora Off

Minhas vadias! :p

Como estão vocês?
Eu estou ótima, mais feliz que nunca!
#mentira
Mandando um oi para as minhas novas leitoras.
Não esqueçam de comentar, ouviram bem?
Amo vocês.
Beijos


16 de abr de 2013

Capítulo 28 – OMG



Div4s


Ando por aí querendo te encontrar
Em cada esquina paro em cada olhar
Deixo a tristeza e trago a esperança em seu lugar
Que o nosso amor pra sempre viva
Minha dádiva
Quero poder jurar que essa paixão jamais será
Palavras apenas
Palavras pequenas
Palavras, momentos...

(Trecho de “Palavras Ao Vento” Cássia Eller)
Carro do Joe
20h16min
~Demi On

- KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK – Eu não conseguia parar de rir.
- Você não perde por esperar, Demetria... – Joe falava, mas eu não conseguia responder.
- KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!! – Continuei.
- Dá pra parar de rir? – Pediu. Fui parando aos poços. Quando fui calar a boca, já estávamos em casa.
-O.o. O que foi isso no seu olho Joseph? – Kevin perguntou. Eu gargalhei, Joe se estressou e avisou que iria tomar banho.
- O que foi? – Nick questionou.
- O irmão de vocês passou por muitas hoje. – Ri.
Mostrei o vídeo pra eles, que caíram na gargalhada logo depois que eu expliquei. Joe não saiu mais do quarto. Miley e Selena nos chamaram pra farra e nós fomos sem avisar ao Joe.
Justin, Miley e Selena nos aguardavam na entrada da boate. Nick o cumprimentou normal, não houve clima estranho. Compramos as entradas e fomos para a festa.
- Demi, não vai beber muito. – Advertiu Selena. Ignorei e fui direto para o bar e pedi uma vodka com Cranberries. Passou um tempinho e eu já estava na quinta dose. Ou era sexta? Bom, não sei, mas estou muito tonta.
Miley veio correndo até mim; também estava bêbada.
- Para de beber, sua louca! – Riu, tirando o copo das minhas mãos.
A música tava alta. Enxerguei Justin e Selena se comendo num sofá próximo dali.
- Me devolve! – Pedi me erguendo da cadeira. Tropecei em meus próprios pés e caí no chão. Duas mãos firmes e grandes me levantaram do chão. Olhei para o rosto do indivíduo e não achei estranho.
- Quem é você? – Perguntei. Eu conhecia aquele rosto.
- Seu marido. – Falou seriamente.
- Eu não tenho marido... Ah. Joe. – Falei.
- Você está bêbada! – Disse. – Vou levar você pra casa.
- Me solta! – Gritei.
- Aquele é o Kevin? – Perguntou apontando para um homem que se atracava com uma garota na porta do banheiro.
- Sei lá. – Disse. Minha cabeça doía.
- Eu vou te levar. – Se decidiu.
- Espera... Espera um minuto. – Falei pondo meu dedo em seus lábios.
- O que foi Demi? – Perguntou. Me esquivei pra frente e vomitei em cima dos sapatos dele :s
- LOVATO! – Reclamou.
- Está tudo bem aí? – Nick se aproximou.
- Sim – Respondeu. – E muito obrigada por terem saído sem avisar. Olha a situação da Demi.
- Eu estou ótima! – Falei rindo. Joe me soltou por um minuto pra pegar a minha bolsa e eu caí no chão. Droga, eu estava muito bêbada.
Joe me levantou novamente e me colocou nos braços *-*. Me aninhei no colo dele. Ele era a pessoa que eu mais odiava no mundo, mas agora isso não importava. Colocou-me no carro.
- Eu sou um otário mesmo! Um idiota! – Resmungou.
- Por quê? – Perguntei inocentemente.
- POR QUE VOCÊ APRONTOU TANTAS COMIGO HOJE E EU AQUI, TE LEVANDO PRA CASA! CUIDANDO DE VOCÊ! E TUDO ISSO POR QUÊ? PRA QUÊ? EM TROCA DE QUÊ? – Gritou.
Não falei nada, pois iria piorar a situação. Chegamos em casa, ele me colocou no sofá e tirou os sapatos sujos e foi para a cozinha.
- Joe! – Chamei.
- O quê?
- Estou com fome – Murmurei.
Ele bufou umas três vezes, mas mesmo assim fez comida pra mim *-*
Veio com o prato, me fazendo sentar. Eu estava muito fraca, não conseguia segurar o prato. Ele pacientemente segurou a colher e me deu comida na boca.
- AI! – Reclamei. Estava quente.
- Não acredito que tô fazendo isso – Sussurrou, assoprou a comida e fez um aviãozinho *---*
Depois eu vou te dar um banho. – Anunciou.
- Eu não quero. Depois eu quero dormir. – Reclamei
- Mas você vai tomar banho sim!
- Não!
- Sim!
- Eu te odeio! – Gritei.
- Oh! – Falou, deixando o prato em cima da mesa.
- Não me abandone. – Pedi agarrando seu braço. Ele riu baixo e terminou de me dar comida.
Como prometido, ele me deu um banho e me pôs pra dormir *-*. Deitou se ao meu lado e desligou a luz.

~Demi Off

~Joe On

- Boa noite Demi. – Falei, mas ela já dormia profundamente. Segundos depois virou se e agarrou minha cintura, apoiando a cabeça em meu peito.

~Joe Off

shake it, shake it baby  

Oi haha
Olha que capítulo fofo >.<
Estou vomitando arco-íris.
Comentem essa merda :D
Beijos, amo vocês.


15 de abr de 2013

Capítulo 27 – Jogos de Amor (Micro)







Que "cê" tem e mente se é que tem algo em mente
Porque a bala vai acabar ricocheteando na gente
Grandes planos, paparazzo demais
O que vale é o que você tem e não o que você faz,
Celebridade é artista, artista que não faz arte.
Lava a mão como Pilatos achando que já fez sua parte.
Deixa pra lá, eu continuo viajando
Enquanto eu falo besteira, nego vai se matando.
Então deixa...

(Trecho de “Desabafo” Marcelo D2)
Rua Montwave
15h34min
~Joe On

Eu estava do lado de fora do carro sem saber o que fazer. Quando avisto uma figura. Olhei mais de perto; era Ethan.
- Ih, tá esperando a Ash? Ela acabou de sair. – Falou.
- Graças a Deus. – Suspirei aliviado.
- Por quê? Você não estava atrás dela? – Perguntou ele.
- Não, não é isso, é que... – Pensei. – Ethan, é que eu preciso de alguma... Desculpa.
Ele me olhou com a sobrancelha arqueada.
- Diz aí cara.
- Uma desculpa... Pra Demi ser acusada. Uma regra infligida.
- Mas como você vai fazer isso? Ela está tomando cuidado, não está? Está sendo fiel a você. – Disse ele.
- Sim, ela está. Eu também estou. Mas se continuarmos assim, no mesmo nível, não chegaremos a lugar nenhum. Ela tem que fazer algo de ruim.
- Hum... – Pensou ele. – Já sei! – Disse isso e me deu um soco no rosto.
- AI! – Gritei e sem pensar muito, devolvi o soco.
- Por que você fez isso? – Perguntou assustado.
- Por que VOCÊ fez isso? – Perguntei confuso.
- Não, Joseph. Você não entendeu. Eu te dei esse soco pra depois você por a culpa nela. Agredir é infligir uma regra, não é? – Disse. Mal ele terminou de falar, eu abri um sorriso. Era uma idéia boa.
Recebi dois socos no meio da cara. Doeu pra caralho, mas valeu a pena, por que meu olho ficou roxo. Percebi então que já era noite. Coloquei um óculos escuros e fui até o escritório da Sra. Sullivans. Demi e ela já me aguardavam sentadas.
- Sr. Jonas, o que aconteceu? – Perguntou a doutora, assim que entrei.
Olhei para Demi e me sentei ao lado dela. Tirei os óculos mostrando o estrago. Demi ficou assustada. A doutora também.
- Eu... Ela me avisou... – Funguei fingindo um choro. – Me avisou pra eu não levantar a tampa da privada... Mas eu... – Chorei falsamente. – Foi sem querer, eu ju... – Comecei, mas fui interrompido por Demi, que tirava o celular do bolso. Ela havia gravado a “briga” minha e do Ethan! A Sra. Sullivans me olhou com desdém. Ela não comentou nada, apenas anotou algo em sua prancheta. Demi sorriu pra mim, limpando uma lágrima que escorria em meu nariz.
COMO EU ODEIO ESSA GAROTA!!
~Joe Off

Hello Poppets.


A história vai ficar um pouco mais engraçada, por que estou de bom humor.
Fiz as pazes com o meu melhor amigo \o/
Obrigada pelos comentários.
Beijos, amo vocês.
Ah, e comentem essa merda :p

14 de abr de 2013

Capítulo 26 – Repugnante




E existem boatos de que ele tem vinte e três anos


Eu posso estar sozinho,
Mas eu sei muito bem aonde estou
Você pode até duvidar,
Acho que isso não é amor.
Será só imaginação?
Será que nada vai acontecer?
Será que é tudo isso em vão?
Será que vamos conseguir vencer?

(Trecho de “Será” Legião Urbana)

Casa dos Jonas
23h27min
~Demi On

Joe se trancou no quarto. Com isso, não há mais a necessidade das meninas aqui. Elas saíram apressadas, antes que começasse a chover de novo. Nick, Kevin e o resto da rapaziada ficaram decepcionados. Dormi no quarto de hospedes por que não queria ouvir a voz daquele idiota do meu marido. Acordei mais tarde que o normal. Joe e seus irmãos já tomavam café. Nick e Kevin conversavam animadamente sobre a noite anterior. Joe comia em silêncio. Eu apenas observava com a cabeça encostada na porta. Joe notou minha presença, mas não comentou nada. Me sentei. Clima de tensão. Nicholas e Kevin não notaram nada. Até que: Pananana pananana pananananãm (Sabe aqueles toques escrotos da Nokia?) Era o celular de Joe.
- Alô? – Disse. – Ah, oi. – Esperou. – Eu não sei... Acho que não... Não insista. – Esperou. – Olha, se eu tiver tempo, eu passo ai... Ok. Tchau. – Desligou. – Droga. – Sussurrou guardando o celular no bolso.
- O que foi, Joe? – Kevin perguntou. Ele apenas balançou a cabeça. Terminei de tomar meu café da manhã e fui para o quarto ler “O Código da Vinci”.

~Demi Off

~Joe On

Entrei no carro junto com Nick e Kevin. Ashley não parava de me ligar. E o pior é que eu não parava de pensar nela.
- Joe?... JOE! – Nick gritou. Olhei pra ele assustado. – O sinal abriu, já pode acelerar. – Quando prestei atenção havia uma ruma de carros atrás de nós buzinando e xingando.
Chegamos na empresa. Kevin e Nick que não são bestas saíram do carro e me deixaram sozinho a procura de uma vaga no estacionamento. Acabei encontrando uma vinte minutos depois.
Subi o elevador apressado. Esbarrei com Ethan no corredor.
- Porra cara, onde tu se meteu? – Reclamou.
- Um imbecil estacionou na minha vaga. – Falei.
- Os relatórios já estão no arquivo. Não se preocupa que eu já dei conta de tudo. É só você pegar as cartas de entrega. Pode até assinar em casa se quiser. – Ele me tranqüilizou.
- Valeu cara. – Suspirei aliviado. – Te devo uma.
- Falô. – Disse ele. – Ah, a minha irmã disse que queria falar contigo.
- Quem? A Ashley? – Perguntei.
- Não, o Idialidadá. – Ironizou.
- Aff. Depois eu ligo pra ela. – Falei e saí em direção a minha sala.
Não tinha nada pra fazer, então eu podia passar o dia sem fazer nada e ainda voltar mais cedo pra casa \õ/
Me sentei ligeiramente na cadeira e coloquei os pés pra cima. Peguei o telefone e liguei pra recepção. Maddie atendeu.
- Sim, Jonas? – Perguntou.
- Avisa que não quero ser incomodado. E também me traz uma xícara de café. – Falei me achando o tal (N/A: Bem vindo ao time Joe o/\o)
- Tudo bem. Esse seu tempo de mordomia é limitado. – Ela respondeu desligando o telefone. Senti tanta raiva que me deu vontade de pegar uma faca, lavá-la até um beco e decapitar a cabeça dela. (OK. Vou parar com esses meus momentos emos)
O café chegou minutos depois. Tava uma merda ruim que só a p****, mas não reclamei.
Me deitei no sofá, pedi comida chinesa, fiz um monte de desenhos. Até fiz um da Demi com o cabelo louro, ficou engraçado HAHA. 




Não estava com raiva dela, mas também não seria eu a começar a falar com ela. Se ela não falar comigo, eu também não falo com ela. (N/A: Momento Criancice)
- Abestado! – Gritou alguém. Foi aí que eu percebi meus dois carmas, ops! Meus dois irmãos me encarando. – Que cara é essa? – Continuou Kevin.
- Deve ser a fome. – Nick murmurou.
- Quié? – Perguntei mal-humorado. – Avisei que não queria incômodo.
- Mas nós somos seus irmãos sua bicha! – Falou Nick (N/A: Momento xingação!)
- Cala a boca viado. – Falei rindo.
- Olha quem fala, o gayzinho da Lovato’s! – Kevin debochou de Nick
- E você? Diretor de quinta! Ai, cadê meu carro, cadê meu carro, eu tô com medo! Segura a minha bolsa? – Nick fez voz fina e nós caímos na gargalhada.
(Momento xingação Off)
- Mas e aí, folgado, o que você fez hoje? – Perguntou Kevin.
- Comi. Dormi. Até desenhei. – Disse tranquilamente.
- E a gente trabalhando! Oh vida tirana! – Nick comentou.
Sorri descaradamente. Senti meu celular vibrar e olhei para o visor.

Estou esperando você. E estou do jeito que você gosta ;)
Ashley

- A gente vai almoçar lá embaixo. Você vem Joseph? – Nick perguntou.
Pensei. Eu não posso fazer isso. Do jeito que você gosta. Droga! Droga!
- Joe, seu idiota! A gente tá falando contigo! – Gritou Nick.
- Ah, não. Eu... Vou almoçar fora hoje. – Arrisquei.
- Mas você nunca almoça fora. – Kevin estranhou.
- É que eu tenho que passar em casa... Por que esqueci uma pasta.
- Esse Joe! Só num esquece a cabeça por que tá grudada. – Kevin brincou.
- Ah, vai se catar! Besta! – Mostrei a língua pra ele.
- Vem, vamos descer. – Nick falou.
Eles foram pra cantina e eu fui para o estacionamento. Droga! Que diabos estou fazendo? Eu não posso fazer isso! Peguei a avenida até a casa de Ashley. Joe! Para! Minha consciência gritava. Eu estava na esquina da casa dela. Saí do carro. Joe! A Demi não vai saber. Eu quero, eu preciso! Merda, merda! Não dá! O que eu faço agora?!

~Joe Off