25 de jan de 2013

Olá Minhas Diwas '


Passando pra avisar que não sei quando vou postar  Capítulo 4. Pois é, acidentalmente eu derrubei o notebook da minha irmã e quebrou o display. Ela está querendo me matar. Meu computador eu comprei há pouco tempo e ainda tô instalando. Talves daqui a 4 dias eu poste. E também minhas aulas vão começar nessa segunda :@@@
Enfim, também tô muito triste porquê a minha irmã terminou com o meu cunhado e eu gostava muito dele. Bom, espero que compreendam.
Beijoos meus chicletes ;D

17 de jan de 2013

Capítulo 3 - Quantos anos você tem? Cinco?



A vida não é filme, você não entendeu
Ninguém foi ao seu quarto quando escureceu
Saber o que passava no seu coração
Se o que você fazia era certo ou não,
E a mocinha se perdeu olhando o sol se pôr
Que final romântico morrer de amor
Relembrando da janela tudo o que viveu
Fingindo não ver os erros que cometeu.

(Trecho de "Ska" Paralamas do Sucesso)
Casa da Demi
18h37min
~Demi on

Meu quarto ficou uma bagunça, mas Selena consegui se arrumar a tempo. Ela estava linda.
 - Ai, será que o Nick vai gostar? - Perguntou ela, insegura enquanto se olhava no espelho.
- É logico que vai. Você está deslumbrante. - Falei, colocando os cabelos dela por cima do ombro - Nosso priminho tem muita sorte de ter você como namorada.
- Sabe que eu sempre estranhei? O fato de eu namorar meu próprio primo. - Falou ela, sem tirar os olhos do espelho.
- Que a propósito, é um primo muito gato. - Falei, rindo.
- Ei!- Disse ela, fazendo uma careta. Depois riu. - O Joe também é um primo muito gato.
- Ai Selena, fala de gente. - Disse, levantando e ajeitando meu vestido tomara-que-caia.Ouvi um barulho de buzina e olhei pela janela. Era o carro de Nick. - Ele chegou. - Falei, com um sorriso.
Selena sorriu de volta e abriu a porta do quarto. Desceu as escadas e eu fui atrás.
- Não chegue tarde. - Murmurei. - Ordens do papai.
- Ele nem sabe que eu estou aqui. - Falou ela. - E nem pense em contar. Vou fazer uma surpresa amanhã de manhã.- Sorriu e desceu o resto das escadas. Me deu um abraço e saiu, rebolando até o carro. Essa Selena...
Fui até a cozinha e peguei uma maçã na geladeira. Liguei pro papai e ele disse que ia chegar tarde. Eu já imaginava...
Subi para o quarto e tentei arrumar a bagunça. Levei as malas da Sel para o quarto dela. Quando voltei, ouvi uma pedra trincar o vidro da minha janela.
 - Crianças malditas! - Falei, pensando que era algum dos vizinhos fazendo vandalismo.Fui até a janela e vi o meu carma (O Joseph) parado no jardim com uma pedra na mão.
- CRETINO! Você vai me pagar uma janela nova! - Gritei, explodindo de ódio. Sério, deu vontade de pular daquela janela e bater nele até ele chorar. Ele riu gostosamente, o que me deu mais ódio ainda.
- Vim te trazer uns relatórios.- Falou, ainda com um sorriso no rosto.
- Não podia ter usado a campainha?
- Aí não seria divertido ver você desse jeito. - Falou ele. - Com esse bobe no cabelo.
Retirei o bobe, já frustada. Olhei pra Joe, que continuava com um sorriso no rosto. Como uma pessoa tão linda pode ser tão irritante? O que ele tem de bonito ele tem de burro. Desci as escadas para pegar os relatórios. Tinha certeza que era sobre a viagem para NYC.
Abri a porta e ele veio até mim com algumas folhas na mão. Me deu e falou, já serio:
- Esses são só pra você revisar. Eu trabalhei com isso o mês inteiro, então já sei tudo. - Olhei pra ele. Dava pra perceber que ele estava se gabando.
- O que foi? Está impressionada com a minha beleza? - Sério, como ele podia ser tão... Ai, nem dá pra explicar! 
- Sério, Joseph... Quantos anos você tem? Cinco?
- Só tenho um. E está muito bem protegido. - Falou ele, rindo na minha cara. Me segurei pra não sentar a mão na cara dele.
- Demi... Você não está feia.
- Obrigada. Se isso for um elogio.- Olhei para ele, percebi que ele estava prendendo o riso. - Se é só isso, então, Obrigada. - Falei cerrando os dentes. 
- Não há de quê. - Disse ele, se aproximando para me cumprimentar com um beijo no rosto. Me esquivei, mas ele foi mais rápido e puxou meus ombros. Me deu um beijo rápido na bochecha e sorriu pra mim. Passei a mão no rosto para tirar o cheiro do perfume dele .
-Até mais Demetria. - Falou, cínico.
Entrei em casa e bati a porta. Consegui ouvir a risada dele enquanto entrava no carro. Que idiota!  Me deitei no sofá e liguei a televisão. Não tinha nada de bom, acabei encontrando um canal que mostrava como estava o trânsito. Deixei nele, pra saber se o meu pai demoraria muito. Fui até a cozinha preparar alguma comida pra mim. Resolvi pedir comida chinesa. Já ia pegando o telefone, quando olhei para a televisão e vi que acabara de acontecer um acidente! Me sentei para acompanhar a reportagem.
Carro do Joseph
17h29min
~Joe On

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK! Eu não conseguia parar de rir! Ela ficou toda desconfiada kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk! Tinha um carro na minha frente. Queria chegar em casa pra contar essa história para o Kevin. Sei que ele não ia rir tanto quanto eu, porque ele não estava lá, mas a cara dela tava demais! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK! Ultrapassei o carro. Levei um susto. Tinha outro carro vindo pela outra mão. MEU DEUS! MEU DEUS! VAI BATER! Tirei os pés do acelerador e pisei com tudo no freio. Protegi meu rosto. O meu carro parou, mas não deu tempo. Ele veio com tudo. Tá ficando tudo escuro... Merda! Que droga.... Apaguei.

~Joe Off

CONTINUA...
Hey Yo!
Gente, desculpa por não ter postado, é que
minha irmã tinha viajado e levado o netbook com ela.
Sou muito má, por isso parei por aqui
Muahahahaha
Comentem senão eu não posto u.u
Já amo vocês
Kisses





16 de jan de 2013

Capítulo 2 – Amor Próprio


Por onde andei
Enquanto você me procurava?
E o que eu te dei
Foi muito pouco ou quase nada?
E o que eu deixei:
Algumas roupas penduradas
Será que eu sei que você é mesmo tudo aquilo que me faltava?

( Trecho de "Por Onde Andei" Nando Reis)



Centro de Los Angeles
11h31min
~Joe On

Saí da Empresa mais tarde por que havia muito trabalho pra fazer. Kevin e Nick já haviam ido, então fui obrigado a pegar um taxi pra voltar para casa. O taxista puxou papo comigo (Acho que conheço todos os taxistas de Los Angeles). Se chamava Joe também. Ele era simpático, só que muito tagarela. Dei graças a Deus quando cheguei ao meu apartamento. Kevin e Nick estavam almoçando. Às vezes eu me sentia desconfortável em morar com os meus dois irmãos. Mas eles são legais e me ajudam bastante. Me sentei. Estava faminto, então comecei a me servir. Não sabia quem havia cozinhado, mas estava muito boa.
- Soube que você ganhou uma promoção, Joe. – Falou Nick, tomando um gole de seu suco.
- Sim. Eu vou à Nova York daqui a três dias. – Falei.
- Com quem? – Perguntou Kevin interessado.
- Com a Demi. – Falei, sorrindo.
- Oww Chiwawa kkk – Falou Nick, rindo de mim.
- O quê? Ela vai ver só, eu vou fazer ela admitir. Ela sempre me quis. – Falei.
- Cara, ela é filha do Chefe. É melhor você tomar cuidado. Deixa a menina em paz. – Disse Kevin, se retirando.
- Ah, qualé! Eu tenho quase certeza absoluta que ela deseja meu corpo sexy. – Falei, piscando para Nick.
- Aaaaaah ta! Duvido! E não existe ‘Quase certeza absoluta’, ou você tem quase certeza, ou certeza absoluta. – Falou Nick, se retirando também.
- Acho que vou sair hoje à noite... – Eu disse pensativo.
- Ah não vai dar. Eu vou sair com a Selena. – Falou Nick largando a louça na pia.
- Mas ela não estava em turnê?
- É isso aí, estava, não está mais. – Ele disse, indo em direção ao seu quarto.
- E você Kev? Quando vai arranjar alguém? – Perguntei.
- Estou muito bem sozinho, obrigado. – Falou ele.
- Ah vá! – Falei sarcástico. – Desde que você traiu a Dani com aquela loira...
- Joe! Eu não traí ela! Foi você o culpado disso tudo!
- Ah Kevin, eu pensei que ela fosse te perdoar... Vocês dois eram um casal tédio.- Falei, rindo.
- É, mas a gente era feliz. – Ele disse.
- Parte pra outra, Kevin. Vai viver o resto da vida se lamentando?
- Quer saber de uma? Não te interessa! Se você tivesse um pingo de amor próprio, não teria feito aquilo! – Ele disse isso e se retirou, largando um prato mal lavado na pia.
Aff ¬¬ Francamente, o Kev se irrita fácil demais. Terminei de comer, me esparramei no sófa e liguei a televisão.
Casa da Demi,
12h11min
~Demi On
Estava em casa quando a campainha tocou. Pensei que fosse meu pai, então gritei lá da cozinha: Pai, esqueceu a chave de novo?!
Abri a porta, e vi minha irmã mais nova parada na minha frente com um sorriso estampado na cara.
-Selena!- Gritei e passei os braços por sua cintura.
- Ahh Dems – Ela disse, retribuindo ao meu abraço apertado.
- E aí, como foi? – Falei abrindo totalmente a porta pra ela trazer suas malas.
- Ah nem te conto! Cadê o papai? – Perguntou ela.
- Ainda trabalhando né! O que você acha? – Falei, rindo.
Ela riu também e se sentou no sofá.
- Ah, como eu estava com saudade da minha casa.... – Ela diz se esparramando.
Começamos a conversar e ela foi contando tudo o que aconteceu durante a turnê. Era coisa demais pra apenas 1 mês.
- E como foi com você por aqui? – Ela perguntou finalmente.
- Ah nada demais. Trabalho, trabalho e trabalho. Ganhei uma promoção. Vou pra Nova York daqui a três dias. – Falei desanimada.
- Ah, isso é bom. Por que está triste?
- Porquê o Joseph vai junto. – Falei quase berrando.
- E você ainda está intrigada com ele?
- Ah, ele é um cara muito mala!
- É, eu sei. Mas é meu cunhado, então...
Nos duas rimos. Já estava quase anoitecendo quando ela lembrou: OH GOD! Eu esqueci que vou sair com o Nicholas!
-Ah Meu Deus! Eu te ajudo, vamos!
E nós corremos para o quarto.

Comentem *-*

15 de jan de 2013

Capítulo 1 – Nunca se Sabe.



E viveram felizes para sempre
Eles estavam livres
Da perfeição
Que só fazia estrago

(Trecho de “A minha Gratidão é Uma Pessoa” Nando Reis)
Empresa Lovato’s
8h45min
~Narradora On

Demetria estava tranquila na recepção conversando com sua amiga Maddie, quando foi chamada na sala de seu pai. Ela vai até lá e sabia muito bem que o assunto se tratava de negócios, e não pessoais. Seu pai a recebeu com êxito, sentado na poltrona fitando a foto de seu casamento com Dianna, sua esposa já falecida.
-Entre, filha. – Falou ele com a voz mórbida.
- Qual o assunto, pai? –Ela disse, sentando em uma das cadeiras que havia em frente à mesa de Alec.
- Uma viagem. Você terá que fazer uma viagem para me representar. – Falou ele.
- Viagem? Mas pai, você é o Presidente. – Diz Demetria, se esquivando na cadeira.
- Exatamente. Mas estou muito atolado aqui. Não vou poder ir, e como você é minha secretária, e filha, terá que ir em meu lugar. – Ele diz com um sorriso torto no rosto.
- Mas pai... – Ela começa, mas ele a interrompe.
- Mas nada. Você precisa aprender a administrar essa Empresa. Um dia, minha filha, isso tudo será seu.
- Pra onde é? – Ela já estava conformada.
- Nova York.
- Pra quando?
- Daqui a três dias.
- E do que se trata?
- Ah, você não precisa se preocupar. Irá apenas pra me representar. Um dos diretores irá com você e resolverá tudo.
- Que diretor? – Ela perguntou, já preocupada.
- Joseph Jonas. – Ele falou, sem tirar os olhos de seu computador.
-Quem? Ah não, pai! Ele não! Ele me odeia e eu odeio ele!
- Pra quê esse escândalo, Demetria? Eu já comuniquei a ele e parece que não há problema algum.
‘Claro que não’ Pensou ela.
- Ok. Ótimo. Mas se ele me irritar, eu volto. – Ela diz, se levantando.
- Que bom Demi! – Ele diz alegremente – Está dispensada, pode voltar pra casa.
Ela sai sem ao menos olhar pra cara dele. Sabia que não podia questionar seu próprio pai. Mas que estava com raiva, estava. Acabou esbarrando com alguém na saída do corredor. Olhou para a cara do rapaz para pedir desculpas, mas acabou desistindo, pois encontrou um par de olhos castanhos encarando ela.
- Olha por onde anda Joseph! – Ela diz, mais irritada ainda.
- Desculpa estressadinha! Tenho culpa se você anda por aí lançando ódio com o olhar? Certamente já soube da novidade. – Ele diz sorrindo e ajeitando sua gravata.
- Olha, eu só vou fazer isso pelo meu pai! Agora sai da minha frente. – Ela diz o empurrando.
- Ei, pra onde está indo? A sua sala não fica pra lá? – Ele segura seu braço com força.
- Isso não te interessa sabia? Me solta!
- Um dia você vai se arrepender por todas essas palavras que você me lança.- Ele diz, com o dedo na cara dela.
- Haha – Ela dá uma risada tão irônica que faz Joseph ficar histérico.
-Nunca se sabe, Demetria. Nunca se sabe. – Ele diz, soltando o braço dela e indo para a sua sala.
- Fique bem longe de mim! – Ela grita.
- Não por muito tempo – Ele dá um sorrisinho tão sexy, que se Demetria não o odiasse tanto, estaria suspirando por ele.
Ela sai da empresa bufando de raiva. Pega seu carro e vai para casa. Chegando lá vê que há um recado em sua secretária eletrônica. Uma voz masculina falou:
“Olá Demi. Seu pai mandou avisar que a viagem irá durar duas semanas. Imagine só! Duas semanas com o Joezinho do seu lado! Acho que nessas duas semanas você irá admitir que sempre me desejou. Tenha uma boa tarde.”
- ESTÚPIDO!- Gritou Demetria. – Ele vai ver o que eu vou fazer com ele.
Me aguarde, Joseph Adam Jonas. Me aguarde.

Aloha!

Primeiro capítulo aí.
Espero que gostem.
Comentem muito!
Beijos da Suh >.<

14 de jan de 2013

Personagens e Sinopse


Personagens

Demetria Devonne Lovato.



20 anos
Filha de Empresário.
Trabalha na Empresa de seu pai, como secretária dele.
Solteira.

Joseph Adam Jonas.



23 anos
Sobrinho de Empresário.
Trabalha na Empresa de seu tio, como Diretor Senior.
Solteiro com fama de pegador.

Alec Ryback Lovato.



42 anos
Pai de Demetria.
Um homem bondoso,mas severo, quando necessário.
Viúvo.

Paul Kevin Jonas II



25 anos
Irmão mais velho de Joseph
Divorciado
Trabalha na mesma empresa que o irmão.

Nicholas Jerry Jonas



20 anos
Irmão mais novo de Joseph.
Trabalha na empresa do tio.
Namora com a irmã de Demetria.

Selena Marie Gomez


20 anos
Irmã mais nova de Demetria
Namorada de Nicholas.
Não trabalha na Empresa do pai.
Segue a carreira de cantora.

Sinopse

Eles se detestam.Vivem em pé de guerra.
Um é machista.
A outra é determinada.
Muitas coisas vão rolar.
Muitas coisas podem acontecer quando o amor entra em nossas vidas.